Copa Pantanal Quarta-feira, 06 de Abril de 2011, 18:51 - A | A

Quarta-feira, 06 de Abril de 2011, 18h:51 - A | A

QUEDA-DE-BRAÇO

Riva condena falta de atitude da Agecopa

Parlamentar deixa claro que Yênes Magalhães não é o nome ideal para comandar a agência

Luiz Acosta

O presidente da Assembleia Legislativa, José Riva (PP), que defende mudanças no sistema administrativo da Agecopa e a implantação do VLT (Veículo Leve sobre Trilho) como o mais apropriado para melhoria do sistema de transporte coletivo de Cuiabá dentro da política de mobilidade urbana exigida pela Fifa (Federation International de Football Association) disse na manhã desta quarta-feira (6) que o regime de gestão não é o que está em jogo, mas sim “as incertezas geradas por decisões que deixam de ser tomadas, ou, que são tomadas de forma atabalhoada, sem um estudo mais aprofundado”.

Diante disso, segundo Riva, há uma preocupação de grande parte dos deputados sobre quem será o novo presidente da Agência Gestora da Copa do Pantanal e de que forma será escolhido o novo modelo de transporte a ser implantado em Cuiabá. “Nós precisamos saber se será através de uma manifestação do atual presidente interino, Yênes Magalhães ou, se será por meio de uma política de governo. Existe um sentimento da maioria dos deputados de que o governador Silval Barbosa vai ter que definir isso, caso contrário, não tem modelo que dará certo se não houver uma atitude concreta do governo do Estado nessas decisões”, argumenta o progressista.

Em quanto isso, o projeto de mudança na forma administrativa da instituição, de autoria do deputado Emanuel Pinheiro (PR) continua tramitando na Assembleia Legislativa e, só não entrou em pauta na sessão matutina desta quarta, por que recebeu o parecer na terça (5) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), porém, já foi pedida sua inclusão na ordem do dia da sessão que acontece hoje à tarde (a partir das 17h) e, se não houver nenhum pedido de vista por parte de um deputado, poderá ser aprovado em segunda votação e ficar na dependência apenas da sanção do governador Silval Barbosa (PMDB) que está em viagem aos Estados Unidos e tem o retorno marcado para o próximo sábado (9).

Respaldo

Na opinião do deputado progressista, o governador já deixou bem claro que defende o modelo presidencialista de gestão e, portanto, pelo fim da colegiada. “Só não entendo uma coisa, se era tão importante assim para o governo, porque ele próprio não teve essa iniciativa. Os deputados Sérgio Ricardo e Emanuel Pinheiro têm razão porque o governo questiona um projeto de lei que foi votado em outra legislatura (2010, antes da eleição)”.

Riva insistiu na tese de que não é o modelo de gestão que está causando problema na Agecopa e nem vê isso como ponto crucial. “Eu sou daqueles que acredita que o modelo de gestão colegiada não é fácil de acertar, até porque são sete opiniões diferentes, porém, o que está atrapalhando lá (na Agecopa) não é isso, são as decisões que precisam ser tomadas e não são tomada na hora certa e de forma certa”, completa Riva.

Comente esta notícia

eli 07/04/2011

Eder Moraes na AGECOPA ja. se o estilo pulso firme e Decisao Rapida é necessario, o nome é esse.

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros