Domingo, 16 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

Cidades Domingo, 19 de Maio de 2024, 16:00 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Domingo, 19 de Maio de 2024, 16h:00 - A | A

CARTÃO DE CRÉDITO LIDERA

Número de famílias endividadas em Mato Grosso cresce por três meses consecutivos

Pesquisa do CNC demonstrou que o cartão de crédito foi o principal vilão das famílias brasileiras nos três primeiros meses de 2024

RAYNNA NICOLAS
Da Redação

O endividamento das famílias mato-grossenses apresentou crescimento consecutivo nos três primeiros meses de 2024, segundo levantamento feito pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em março, o Estado se consagrou como o oitavo no ranking de envidamento das famílias. 

De acordo com os dados, em janeiro deste ano, 86,4% das famílias de Mato Grosso estavam endividadas. O índice já era 8,3 pontos percentuais acima da média brasileira, de 78,1%. 

Em fevereiro, o número do endividamento no Estado cresceu para 87,1%. Em contrapartida, a média nacional caiu e passou a ser de 77,9% no segundo mês do ano. 

Em março, último mês em que o levantamento foi divulgado, 87,8% das famílias mato-grossenses já estavam em situação de endividamento. A média brasileira também voltou a subir, fechando março em 78,1%, mesmo índice de janeiro. 

Nos três meses, em âmbito nacional, os cartões de crédito foram a principal causa do endividamento. Em janeiro, esse tipo de dívida correspondia a 86,8% dos devedores. Em fevereiro, o índice subiu para 86,9% e se manteve estável em março. 

Em segundo lugar no ranking dos 'vilões' das contas, aparecem os carnês, seguidos do crédito pessoal, fechando o 'pódio' do endividamento. Nas quartas e quintas posições, os financiamentos de imóveis e de carros oscilaram entre si. 

De acordo com o Serasa, as principais dicas para sair do endividamento são anotar todos os gastos; criar metas financeiras; organizar o orçamento; envolver toda família no processo de acabar com as dívidas; cortar gastos desnecessários (como apagar a luz ao sair dos cômodos, usar o chuveiro desligado no calor, usar a máquina de lavar na capacidade máxima) e buscar uma renda extra. 

Além disso, o órgão de proteção de crédito recomenda que os endividados tentem negociar com seus credores, priorizem dívidas com juros mais altos, pesquisem antes de comprar e que os consumidores façam uma autoavaliação para evitar entrarem em novos endividamentos. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros