Domingo, 21 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

Cidades Sábado, 15 de Junho de 2024, 18:16 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sábado, 15 de Junho de 2024, 18h:16 - A | A

BLITZ NA ISAAC PÓVOAS

Lei Seca prende13 motoristas embriagados e duas pessoas por lesão e desacato

Além dos condutores de veículos, duas pessoas foram presas depois de um tumulto

A 62ª edição da Operação Lei Seca resultou na prisão de 13 condutores embriagados e registrou 79 infrações de trânsito, entre a noite de sexta-feira e a madrugada de sábado (14 e 15.05), na avenida Isaac Póvoas, em Cuiabá. Além dos presos por embriaguez ao volante, duas pessoas foram detidas por crimes de lesão corporal, dano e resistência.  

Conforme relatório de produtividade, das multas confeccionadas, 30 foram por conduzir veículo sem registro ou não licenciado, 23 por conduzir veículo sob efeito de álcool, 19 por recusar do realizar o teste de alcoolemia, 4 por conduzir sem habilitação e 3 por infrações diversas.   Ao todo, 170 veículos foram fiscalizados, 58 autuados e 43 removidos (41 carros e 2 motos).   A motivação da prisão das duas pessoas por crimes de dano, resistência e lesão corporal não foram informadas no balanço da operação. 

A Operação Lei Seca é realizada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), sob a coordenadoria do Gabinete de Gestão Integrada (GGI), com as equipes do Batalhão de Trânsito (BPMTran), Polícia Militar, Delegacia de Trânsito (Deletran) da Polícia Judiciária Civil, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros (CBM-MT), Polícia Penal, Sistema Socioeducativo, Polícia Rodoviária Federal e Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob). 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros