Quarta-feira, 24 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,59
euro R$ 6,07
libra R$ 6,07

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,59
euro R$ 6,07
libra R$ 6,07

Artigos Segunda-feira, 10 de Outubro de 2022, 09:18 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 10 de Outubro de 2022, 09h:18 - A | A

ARTUR ROSA

Venezuela de extrema direita

ARTUR TRAVISANI ROSA

Reprodução

Artur Travisani Rosa

 

Eu simplesmente desisti, não vou mais me manifestar em redes sociais ou qualquer outra mídia social sobre política. Não vale a pena. E não paro por motivos óbvios, como desgaste emocional (isso também) ou perda de seguidores ou "amigos", faço por lógica mesmo.

Não é mais uma questão de acreditar ou não, os fatos existem, a mídia em geral, fez durante anos um completo desmanche na imagem da esquerda no Brasil, e não me entendam mal, a esquerda fez por merecer essa visão de ser corrupta, e nos deve, no mínimo, um sonoro mea culpa e uma grande reparação, mas essa visão, elevada à décima potência, como foi durante anos e anos, fez com que uma significativa quantidade da população brasileira desacreditasse na classe política em sua totalidade e consequentemente desistisse da democracia, mesmo sem perceber.

Estamos prestes a ir pro segundo turno eleitoral, o mais importante na história da nossa tão jovem democracia, ouso dizer de todo período democrático intercalado que o Brasil teve. Digo isso por que tenho absoluta certeza, uma certeza que espero que esteja igualmente equivocada e que no futuro possam esfregar na minha cara, "tá ai idiota! Nada aconteceu, se preocupou e adoeceu atoa", mas infelizmente não é isso que os fatos corroboram.

Desde o início da campanha presidencial para as eleições de 2018 aquilo que mais ouvimos foi que “O BRASIL VAI SE TRANSFORMAR EM UMA VENEZUELA”. De fato estamos cada vez mais próximos disso acontecer, mas quem hoje tem a maioria do congresso e do senado nas mãos, alguns muitos, por ideologia, outros vários por motivos financeiros escusos, é o atual governo.

Quem ficou fazendo piadinhas e acenando com pensamentos autoritários, absolutistas foi e é o atual governo - não vou aqui me dar ao trabalho de ficar citando as fontes de vídeos e áudios, dê um google, se dê ao trabalho de desalienar do whatsapp por conta própria, se você está lendo isso é porque tem acesso a internet e pode se informar - quem está dando entrevistas e se gabando de poder colocar mais dois ministros da justiça alinhados com seu pensamento “conservador” no Supremo Tribunal Federal é o atual presidente, quem está mencionando em entrevistas a possibilidade de criar mais cargos por aprovação de legislação e consequentemente vagas de ministros no Supremo é o atual presidente.

Você que tem medo do Brasil se transformar em uma Venezuela, vá lá ver o que Hugo Chaves fez por lá, quais foram os passos que ele seguiu, veja se não fez todos os procedimentos citados acima.

Mas Artur, lá na Venezuela foi um COMUNISTA que fez tudo isso, ora ora, em regimes ditatoriais, totalitários, absolutistas, chamem como quiser, não existe diferença entre esquerda e direita, aliás são nesses regimes que elas são tão semelhantes. Os stalinistas e leninistas mataram e violentaram a humanidade tanto quanto os nazistas e fascistas, e não me venha com esse papinho de que todos esses regimes autoritários eram de esquerda, me poupe, por favor, não vou ficar ensinando história e geopolitica, se informe mais, cumpra sua obrigação como cidadão e se informe. Existem fatos históricos, verdades que não são mais passíveis de questionamento, a Terra é redonda, ela não é plana, o aquecimento global existe, o nazismo e fascismo são de extrema direita e o stalinismo e leninismo são de extrema esquerda, “Ah mas”, não tem “Ah mas”, é um ponto final, fato, verdade absoluta analisada e questionada cientificamente pelos pares por métodos científicos comprovados o que faz deles FATOS.

O discurso do nós contra eles com certeza se disseminou com o PT/Lulismo, porém o discurso de ódio contra homossexuais, mulheres, negros, o racismo e o machismo estrutural, cada vez mais estrutural e mais explicito, a xenofobia, o ode à ignorancia, a apologia à morte, o louvor a torturadores, o retrocesso social, o retorno da fome, o nojo ao pobre, o negacionismo cientifico, as tentativas diárias de enfraquecer e destruir as instituições e consequentemente os três poderes, isso tudo está na conta do Bolsonarismo.

Também não vou perder meu tempo desmentindo mamadeiras de piroca, kit gay, fechamento de igrejas, satanismo entre outras obscenidades intelectuais que somos obrigados a ver nas redes, minha inteligência cansou disso, desonestidade intelectual tem limite, o resto é má fé mesmo, em época de inteligências artificiais na tecnologia, a artificialidade e ausência da inteligência humana está mais presente.

Precisamos parar de não nomear as coisas como elas devem ser, Bolsonaro tem uma política fascista sim, ele é fascista, sua política nacional está no início, mas não deixa de ser fascista por causa disso.

Que seja apenas a minha ignorância e mediocridade falando mais alto e que tenhamos um futuro governo Bolsonaro livre, rico e próspero para toda, TODA, população brasileira, mas honestamente não acredito, baseado em fatos históricos e contemporâneos que isso seja minimamente provável.

(*) ARTUR TRAVISANI ROSA é funcionário público, estudante de filosofia e uma pessoa preocupada com o futuro do Brasil.

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do site de notícias www.hnt.com.br

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros