Artigos Sexta-feira, 29 de Julho de 2022, 09:22 - A | A

Sexta-feira, 29 de Julho de 2022, 09h:22 - A | A

WILSON FUÁH

A base e a formação de talentos

WILSON CARLOS FUÁH

REPRODUÇÃO

WILSON FUÁH

 

O futebol de Mato Grosso acordou e está entendendo que é importante pensar na formação de jogadores através do investimento na Base do Clube.

E, no caso específico do Mixto Esporte Clube, um dos que saiu na frente e construiu o Centro de Treinamento e Formação de talentos – Prof. Ranulfo Paes de Barros, e que em breve outros Clubes de Mato Grosso, deverão partir para montar a estrutura física, e que demanda investimentos mínimos acima de R$ 5.000.000,00 inicial – e só a partir daí, é que o Clube passará a dispor das condições mínimas para dar início a formação de jovens para o futebol, dispondo de 4 Campos de Futebol para treinamentos, caixa de areia, academia com equipamentos modernos, vestuário, refeitório, alojamentos para Sub-17 e Sub-20, ambulatório médico e odontológico, auditório para palestras e aulas, e ônibus para deslocamentos.

Quando se fala em base para formação de jovens talentos, temos que entender que o resultado vem em longo prazo, pois o investimento na Base, bem feito, possibilita o aproveitamento dos jovens talentos no time principal e também na venda de alguns talentos, o clube tem o retorno com a entrada de recursos extras, que pode-se complementar o orçamento ou continuar a reinvestir na estrutura e transformá-la num lugar de excelência, com isso, incentivará a procura de jovens talentos ao Clube, e principalmente dando condições totais para formação do novo DNA do Clube.

Ao dispor do complexo físico do Centro de Treinamento, a direção tem que saber escolher o Diretor do Futebol da Base – e contratar o RHU – que irá desenvolver todo acompanhamento dos profissionais que irão desenvolver as suas atividades diária no CT, setorizando o corpo técnico a ser contratado: Setores Técnicos, ter preparadores físicos e técnicos que ensinarão os fundamentos e regras do futebol, incentivando os jovens a se dedicarem aos treinamentos, fazendo-os entender que essas atividades fazem parte da evolução e que sem preparação física poderá levar o atleta à deficiência e contusões musculares; Setor de Saúde (dentista, médico, psicólogo e fisiologista) irão corrigir e acompanhar a deficiência da formação familiar, e um Gerente de Transição para que o jovem não fique pelo meio do caminho e no momento certo passar para o profissional, sem queimar etapas.

Deve ser contratado o Gerente de Formação – que dará o ensinamento prático aos jovens atletas sendo comandados por um experiente professor de futebol para desenvolver e acompanhar toda a sequência da evolução e da transição do atleta.
Cabe ao Gerente de Formação promover as “peneiras anuais” e contratar “olheiros”, pois é a partir dessas atividades que será desenvolvido a fonte de captação de talentos espalhados pelo estado.

Com a chegada dos jovens ao clube é preciso saber recebê-los com as seguintes sequências de ações:

1- Saber deles porque quer ser jogador deste Clube, porque escolheu este Clube?

2- Na sequência, o jovem atleta, deve passar a conhecer a história do Clube; aprender a cantar o Hino do Clube; conhecer os ídolos tê-lo como exemplo, e o principal ter como regra, ter o comprimento de metas e rigorosas disciplinas – e ter como lema: vencer, vencer, vencer – no campo e na vida.

3- O Gerente de Transição do Sub-17 para o Sub-20 e contratar um profissional com visão de futuro, e saber a hora certa para subir fase, e que será fundamental para que os jovens não fiquem perdidos no meio do caminho, ou seja, para que na sequência esses garotos que têm a cabeça de menino e o corpo de homem, e tem receber a orientação para que possa começar a fazer sucesso e ter fama, e que vem junto a possibilidade de vício e ser orientados por más companhias, e com isso, o caminho é desviado e provocará brevidade na carreira, e prejuízo para o Clube que investiu do jovem talento na expectativa de retorno financeiro para ambos, e que transformará em prejuízos.

4- O acompanhamento é diário deve ser rigoroso, pois qualquer deslize, no começo é possível de corrigir. Os jovens talentos devem ter em mente que: o sacrifício, a dedicação e a disciplina, são princípios que os levarão ao sucesso final.

A contração dos profissionais na formação da base é fundamental para desenvolver a escolha dos garotos com talento para ser um profissional com formação e possibilidade de êxito, pois o custo do investimento é muito alto, representa 30% das despesas dos profissionais.

Por isso, antes de começar é preciso saber que BASE bem feita dá resultado dentro do campo com títulos e retorno financeiro com as vendas de jogadores cria da casa.


(*) WILSON CARLOS FUÁH é Economista, Especialista em Recursos Humanos e Relações Sociais e Políticas e foi um jovem que jogou no Mixto Esporte Clube.

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do site de notícias www.hnt.com.br

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros