Sábado, 17 de Outubro de 2020, 08h:00

Tamanho do texto A - A+

Seduc estuda carga horária de 1.115 horas para complementar ensino em 2021

Por: RAYNNA NICOLAS

Os alunos da rede estadual de ensino de Mato Grosso podem enfrentar uma carga horária de 1.115 horas em 2021, isto é 315 horas a mais do que o normal. O anúncio foi dado nesta sexta-feira (16) pela secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk. Segundo a titular da Pasta, a medida vem sendo estudada pelo governo como forma de reforçar o conteúdo do ano letivo de 2020, interrompido pela pandemia de Covid-19. 

Alan Cosme/HiperNoticias

Marioneide Kliemaschewsk

 

"O que o estado está estudando é a possibilidade de um ano cíclico, ou seja, dois anos em um ano só. Se esse ano eu estou no sexto ano, ano que vem farei o sexto e o sétimo, com uma carga horária diferente. Ao invés de 800 horas, faremos 1.115 horas, complementando exatamente a aprendizagem que este ano não há que se falar que é a mesma de anos normais", comentou. 

A secretária, no entanto, garantiu que não haverão aulas no fim de semana. Para cumprir com a carga horária estendida, no entanto, os alunos devem ter duas horas de ensino a mais por dia, o que poderá ser feito tanto presencialmente, quanto na modalidade EAD, por meio das aulas online e apostilas.

 

Marioneide disse ainda que a previsão é de que as aulas comecem já no 1º dia de fevereiro e se encerrem apenas no dia 22 de dezembro de 2021. 

"Isso será feito começando no dia 1º de fevereiro, indo até 22 de setembro, com quatro horas de aulas e mais duas, conciliando online e apostilado, de segunda a sexta-feira", afirmou. 

Resultados do EAD

Há cerca de oito meses fora das salas de aula, os alunos da rede estadual praticamente só tiveram contato com o ensino à distância. Durante conversa com a imprensa, nesta sexta (16), a secretária Marioneide foi sincera ao avaliar a metodologia imposta pela pandemia de Covid-19. 

“Nós podemos dizer que não é aquilo que a gente teria de rendimento em tempos normais, mas a gente está conseguindo chegar num percentual de mais ou menos 84% de nossos alunos, com apostila e de forma online, não só online. Sendo que nós temos hoje a média de 48% online e 47% apostilado”, admitiu. 

Para diminuir o prejuízo dos alunos que já estavam na reta final do ensino médio, às vésperas de prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o estado decidiu promover o retorno do 3º ano às salas de aula. 

Os alunos que estão inscritos no Enem devem retornar às escolas já no próximo dia 26, no entanto, serão atendidos de forma alternada entre os dias. 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei