Política Quarta-feira, 29 de Junho de 2022, 15:26 - A | A

Quarta-feira, 29 de Junho de 2022, 15h:26 - A | A

RUÍDOS NA COMUNICAÇÃO

No viva voz, Fagundes tira satisfação com Cattani a respeito de declarações sobre o PL

Na Assembleia Legislativa, Cattani questionou o que era o PL antes da filiação de Bolsonaro

RAYNNA NICOLAS E AMANDA DIVINA
Da Redação/Do Local

Victor Ostetti

image

O senador Wellington Fagundes (PL) tirou a limpo as declarações de seu correligionário, o deputado estadual Gilberto Cattani (PL) que, na manhã desta quarta-feira (29), atribuiu a grandeza do Partido Liberal à filiação do presidente Jair Bolsonaro. No viva voz, os dois esclareceram à imprensa que Cattani se referia ao recente crescimento do partido, que se tornou o maior do Brasil depois da enxurrada de filiações dos apoiadores do presidente. 

Entretanto, na Assembleia Legislativa, o deputado estadual tinha sido taxativo ao dizer que, mesmo não sendo da base de Bolsonaro nas últimas eleições, Wellington Fagundes só era favorito à reeleição por conta do presidente. "O que era o PL antes de Bolsonaro? O que era o PL em 2018?", disparou. 

Na ligação com o senador, por outro lado, Cattani adotou um tom mais brando e garantiu que está no mesmo barco que Fagundes e que o governador Mauro Mendes (UB), que deve formar palanque com Bolsonaro. O parlamentar também justificou que, quando teceu o comentário sobre o PL, na verdade se referia ao PL em Mato Grosso, que não contava com nenhuma cadeira na AL antes da filiação do presidente. 

"Isso é verdade e a consequência da vinda do presidente Bolsonaro para o PL transformou o PL no maior partido do Brasil, com 77 deputados federais e nove senadores e, claro, isso trouxe para Mato Grosso também, crescer o partido, tanto é que temos hoje três deputados estaduais, mas poderia ter até sete que queriam vir para o partido, mas o próprio PL decidiu que era importante termos três até para proteger a eleição, propiciar uma melhor chapa que não fosse só de grandiosos, a nossa estratégia foi essa", apaziguou Fagundes.

"A nossa harmonia é total, mas claro, em um partido, tem pessoas com posicionamentos diferentes", completou durante evento do governo na Penitenciária Central do Estado (PCE).

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros