Terça-feira, 18 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

Política Terça-feira, 30 de Outubro de 2018, 15:03 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 30 de Outubro de 2018, 15h:03 - A | A

NOVA GESTÃO

Mato Grosso deve fazer a lição de casa para buscar novos investimentos, destaca vice-governador

REDAÇÃO

“A construção de uma nova relação institucional entre os governos estadual e federal, com a confirmação da vitória de Jair Bolsonaro presidente pelo PSL, será fundamental para libertar Mato Grosso do isolamento.”
 

Marcello Paulino.

otaviano pivetta

 

A afirmação feita pelo vice-governador eleito Otaviano Pivetta, durante o exercício do voto em Lucas do Rio Verde, no último domingo (28), remete ao momento de dificuldades econômicas pelo qual passa o Estado de Mato Grosso, porém, com uma visão otimista, pautada nas experiências em gestão de Mauro Mendes, em Cuiabá, e do próprio vice em Lucas por três mandatos aprovados pela população, onde teve 81,5% dos votos.
 
Na avaliação do vice-governador eleito, Mato Grosso deverá estabelecer uma relação produtiva com o Governo Federal, a partir da reorganização do Governo do Estado, cujas contas públicas atualmente se apresentam desarranjadas, o que culminou no rebaixamento da nota de crédito estadual.  
 
“Primeiro, nós precisamos fazer o dever de casa. Mato Grosso teve uma fase de decadência muito grande, especialmente, na relação com a Federação. Precisamos organizar as contas públicas e nós faremos isso. No momento oportuno, iremos nos apresentar sim ao Governo Federal para buscar os investimentos necessários para libertar Mato Grosso do isolamento, especialmente nas áreas de infraestrutura, saúde e educação. Queremos e vamos nos dedicar totalmente à melhoria da prestação do serviço público no estado de Mato Grosso”, pontuou Otaviano Pivetta.
 
Conforme relatórios preliminares, Mato Grosso amarga dívidas na ordem de 3 bilhões, podendo chegar até o final do ano com aproximadamente R$ 4 bilhões de restos a pagar. Os números de Mato Grosso estão sendo diagnosticados pela equipe transição, cujos trabalhos tiveram início na última semana. 
 
“Esse trabalho teve início oficialmente na última quinta-feira, a partir de reunião voltada à formação das equipes de trabalho, na qual foram definidos os representantes de cada área para busca de informações que embasarão o planejamento da nova gestão. Não está em discussão, nesse momento, o quadro do secretariado e sim a busca de toda e qualquer informação que contribuirá neste processo de confecção do diagnóstico do Estado”, explicou Pivetta, aproveitando a passagem por Lucas para mais uma vez agradecer a população luverdense pela expressiva votação.

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros