Sexta-Feira, 06 de Dezembro de 2019, 08h:10

Tamanho do texto A - A+

"Independente do que acontecer, Selma sairá mais forte", diz Niuan

Vice-prefeito classifica como "injustiça e perseguição" o que tem ocorrido com a senadora, uma dos principais nomes do Podemos no Estado.

Por: PAULO COELHO

O vice prefeito de Cuiabá, Niaun Ribeiro (PODE), pré-candidato a prefeito em 2020, defendeu que a senadora Selma Arruda, também do Podemos, terá papel fundamental no pleito eleitoral do ano que vem, independente da decisão final do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sobre o processo de cassação do mandato dela, por suposta prática de caixa dois e abuso de poder econômica. Recurso Ordinário nesse sentido, já começou a ser votado nessa semana, recebendo voto pela manutenção cassação de Selma, tal como decidiu em abril deste ano, o pleno  do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), pelo placar de 7 a 0.

Alan Cosme/HiperNoticias

niuan ribeiro

 Niuan: "Selma não incorpora nenhuma característica da velha política"

“A gente  continua acreditando na Justiça. Vejo com muita tristeza, uma senadora que tem desenvolvido seu mandato com independência, esse tipo de perseguição em torno dela. Ela foi eleita com quase 700 mil votos e não incorpora nenhuma das características da velha política”, avaliou Niaun, em entrevista ao HNT/HiperNotícias.

"Independente do que acontecer, ela vai sair mais forte desse processo, politicamente, porque tudo mundo verá isso como uma injustiça, como perseguição”, completou. 

Niaun ainda opina que os trabalhos desenvolvidos por Selma, ultrapassam os limites do Estado de Mato Grosso. “ É um trabalho a nível de Brasil, ela tem defendido bandeiras, ideais, mudanças no regime jurídico e político e isso é o que população quer”.

Niaun Ribeiro se filiou ao Podemos recentemente e desde agosto preside o partido na Capital.

Alan Cosme/HNT

selma arruda na camara municipal de cuiaba

 Selma: Votação no processo de cassação será concluído na próxima terça (10)

Ele tenta viabilizar sua candidatura a prefeito com um discurso de mudança radical na política administrativa que vem sendo aplicada pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), virtual candidato à reeleição. A relação entre ambos praticamente inexiste e o descontentamento de Niaun muito se deve à postura de Emanuel ao longo dos quase três primeiros anos da gestão, onde o prefeito deixou de considerar a força de trabalho do seu  vice.

Emanuel versus Mauro

Sobre a recente polêmica causada por Emanuel Pinheiro, ao fazer uma denúncia  dando conta de que  a Delegacia Fazendária (Defaz) estaria sendo usada politicamente  pelo governo do Estado para prejudicá-lo como prefeito, o vice Niaun  opinou dizendo que a denúncia é grave, por envolver dois delegados que, segundo Emanuel, teriam sido remanejados de suas funções da Defaz, justamente por não concordarem em realizar investigações contra Pinheiro.

Essas investigações se dariam à luz de um Boletim de Ocorrências confeccionado por uma servidora municipal, acusando o prefeito de estar esquematizando compra de votos de vereadores para a cassação de um outro vereador, Abílio Júnior (PSC), um ferrenho opositor do prefeito na Câmara. Os delegados não viram elementos suficientes no B.O  para abrir investigação e, assim,  decidiram não investigar o emedebista, o que segundo a denúncia, teria provocado a remoção dos dois policiais da Defaz.

 

Gustavo Duarte

Emanuel Pinheiro

 O prefeito: "A denúncia é grave, mas não acredito em interferência do governador", diz Niuan

“Eu não acredito que tenha havido interferência por parte do governador, mas acho a denúncia muito grave, principalmente por estar partindo do prefeito da Capital  e envolvendo a pessoa do governador””, completou Niaun.

O governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro, têm trocado farpas e outras provocações em público, ao longo desse ano. Uma parte desse animosidade deve-se ao pleito do ano que vem, ode o governador e seu grupo mais próximo são contrários a uma aliança  com Pinheiro, possível candidato à reeleição. Mendes defende candidatura própria do Democratas, na Capital. Porém, isso não é consenso absoluto dentro do DEM, que tem sua ala histórica, personificadas nos irmãos Júlio e Jayme Campos, além do presidente da Assembleia Legislativa , Eduardo Botelho, uma simpatia e admiração públicas a Emanuel e sua gestão.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei







Mais Comentadas