Segunda-Feira, 21 de Setembro de 2020, 11h:17

Tamanho do texto A - A+

Fagundes minimiza Caso do Paletó: “Quem vai julgar é a população”

Por: WELLYNGTON SOUZA

O senador Wellington Fagundes (PL) minimizou a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) em que o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) se tornou réu por suposto recebimento de propina e prevê que isso não prejudicará o projeto de reeleição em Cuiabá. O emedebista anunciou que irá à reeleição no último dia 17 e terá como vice o ex-secretário José Roberto Stopa (PV). 

Alan Cosme/HiperNoticias

Wellington fagundes

 

LEIA MAIS: Pinheiro aceita candidatura à reeleição e terá Stopa como vice

“Isso quem vai julgar é a população. Quem já é prefeito e vai à reeleição, o eleitor vai analisá-lo na atuação de prefeito, se está sendo um bom gestor ou não, e essa avaliação é que vai permitir que ele [Pinheiro] seja reeleito ou não”, disse Wellington no último sábado (19), em visita a região afetada pelos incêndios no Pantanal.

As eleições municipais serão em 15 e 29 de novembro, primeiro e segundo turno, respectivamente. Ao todo, são oito nomes que disputarão o comando do Palácio Alencastro em Cuiabá.

LEIA MAIS: Conheça os oito candidatos que disputarão à Prefeitura de Cuiabá

"Já em relação aos novos nomes, o cidadão é quem irá julgá-los também, se possuem capacidade e expectativa. No meu ponto de vista, Pinheiro tem sido um bom chefe do Executivo municipal”, ressalta.   

Pinheiro se torna réu

Conforme noticiado pelo Hipernotícias, no último dia 12, o juiz da 5ª Vara Federal, Jeferson Schneider acatou denúncia do MPF contra dez ex-deputados estaduais, incluindo Emanuel Pinheiro, que foram denunciados pelos crimes de corrupção ativa e associação criminosa.

Os denunciados são acusados de compor um grupo de deputados na Assembleia Legislativa (ALMT) que recebiam dinheiro, denominado como “mensalinho”, para garantir a governabilidade e a aprovação das contas do Executivo estadual.

LEIA MAIS: MPF denuncia ex-deputados e Pinheiro citados na delação de Silval

O presidente da Câmara dos Vereadores Misael Galvão (PTB) também assegurou que a denúncia não será um problema para candidatura de Pinheiro. E com isso, o prefeito está tranquilo em relação aos possíveis ataques por parte da oposição durante o pleito. 

"Nosso grupo não tem briga e sim consenso. Nosso grupo é pensando em Cuiabá. Para cada ataque que tiver será uma obra que vamos mostrar, será um abraço que Pinheiro dará no cidadão. Cada ataque que ele receber vejo que ele responderá com uma obra, uma ação que fez por Cuiabá”, disse.

LEIA MAIS: "Para cada ataque, uma obra de Emanuel será mostrada", defende Misael

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei