Política Sexta-feira, 24 de Junho de 2022, 15:39 - A | A

Sexta-feira, 24 de Junho de 2022, 15h:39 - A | A

COM ANUÊNCIA DA SECEL

Emenda de R$ 450 mil de Eduardo Botelho custeia primeira edição de reality show em VG

Objetivo do programa é que influenciadores produzam conteúdo voltado ao fomento do turismo em Mato Grosso

RAYNNA NICOLAS
Da Redação

JLSIQUEIRA / ALMT

image

Ao todo, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) destinou R$ 450 mil para custear o reality show Casa Digital MT, que estreia no domingo (26). Termo de fomento da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), publicado no último dia 21, revela que o recurso, empenhado em 13 de junho, teve origem em uma emenda parlamentar do presidente da AL, deputado Eduardo Botelho (UB). 

A atração, que será comandada pelo ex-deputado JahJah Neves (Pros) reunirá onze pessoas em uma chácara em Várzea Grande que se especula que seja do empresário Flávio Vargas, correligionário do apresentador e pré-candidato ao Senado. Durante os oito dias em que ficarão confinados, os participantes do programa, que em maioria se definem como influenciadores digitais, devem atender a aulas que visam melhorar a produção de conteúdo para internet. 

O objetivo é que os influenciadores produzam conteúdo voltado ao fomento do turismo em Mato Grosso e é sob essa justificativa que o deputado Eduardo Botelho explicou, em nota, a destinação dos quase meio milhão de reais ao projeto. 

"A Casa Digital MT é um projeto que prevê potencializar o turismo mato-grossense. Os participantes submetidos ao processo de imersão formam um nicho de comunicadores regionais que irá trabalhar para divulgar as riquezas do estado, nossas belezas naturais, culturais, o comércio e o povo. Dessa forma, a ALMT vai utilizar o potencial desses profissionais para influenciar pessoas, por meio da produção de conteúdo nas redes socias, e "vender" Mato Grosso para o mundo", diz trecho. 

O posicionamento ainda ressalta que a AL foi responsável pela indicação do projeto, mas a proposta formalizada passou por análise do corpo técnico e jurídico da Secel, que liberou o recurso. 

"Concluído o projeto, a organizadora da 'Casa Digital MT' irá fazer a prestação de contas, submetendo-as aos órgãos de controle do Estado, como o TCE e MPE", conclui a nota. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

José Raul Vilá Neto 24/06/2022

MALANDRO É MALANDRO E MANÉ É MANÉ.

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros