Sexta-feira, 12 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

Polícia Quarta-feira, 09 de Novembro de 2022, 12:01 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 09 de Novembro de 2022, 12h:01 - A | A

ESTUPRO DE VULNERÁVEL

Empresário de MT é indiciado depois de divulgar cenas de sexo com vítima de 14 anos

Comerciante de Peixoto de Azevedo divulgou pelo WhatsApp e Instagram momento em que transou com garota, que tinha 13 anos à época; também é acusado por fraude processual a esconder celular usado

DA REDAÇÃO

A Delegacia de Peixoto de Azevedo, indiciou, nesta quarta-feira (8), um empresário de 28 anos investigado pelos crimes de estupro de vulnerável, registro de cena de sexo explícito envolvendo adolescente menor de 14 anos e fraude processual. 

Conforme a investigação, ele divulgou vídeo de sexo com adolescente nas redes sociais do Instagram e do WhatsApp. 

No dia 24 de outubro deste ano, policiais civis de Peixoto de Azevedo cumpriram ordem judicial de busca e apreensão na loja do empresário. Todavia, ele tentou ludibriar os investigadores, entregando um celular defeituoso no momento da busca e apreensão. 

Na delegacia, a escrivã do Núcleo da Mulher desconfiou do aparelho celular apreendido, um modelo Samsung SMA3156, porque o autor tinha uma imagem publicada no perfil do Instagram utilizando um Iphone. 

Assim, os investigadores retornaram ao local e perceberam que o autor tinha trocado os celulares para ocultar provas. A informação foi confirmada no momento em que a mãe do investigado tentou ligar para o filho, o telefone tocou e ele não atendeu, sequer tocando o aparelho que ele havia apresentado aos policiais como sendo o seu. 

APURAÇÃO

Nas investigações, a Polícia Civil apurou que o vídeo com cenas de sexo foi gravado em agosto do ano passado quando a vítima ainda tinha 13 anos de idade, caracterizando o crime de estupro de vulnerável, previsto no artigo 217-A, do Código Penal. 

Outro vídeo, que circulou nas redes sociais, demonstrou que o autor usava um smartphone modelo iPhone. Após a busca e apreensão, o celular que ele utilizava nas redes sociais foi ocultado dos policiais civis, substituindo-o por um modelo Samsung, visando ocultar provas no inquérito policial. 

O empresário teve a prisão decretada pela Justiça, após representação da Polícia Civil, e está foragido. 

As penas pelos crimes investigados variam entre 13 e 30 anos de prisão.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros