Nó De Cachorro Terça-feira, 19 de Abril de 2011, 18:07 - A | A

Terça-feira, 19 de Abril de 2011, 18h:07 - A | A

Acumulação

O governador Silval Barbosa precisa tomar providências urgentes para que a Casa Civil cumpra, de fato, suas determinações. A Lei Complementar 418, com data de segunda mas que circulou nesta terça, com as famosas mudanças no modelo de gestão da Agecopa, contraria o que o governador declarou publicamente na última semana, de que não aceitaria de forma alguma que houvesse acúmulo de funções no seu governo. “No meu governo, ninguém vai acumular cargo”, disse Silval, sobre a possibilidade de acúmulo da chefia da Casa Civil com a presidência da Agecopa. Contudo, a LC 418, sancionada pelo governador, permite o acúmulo, nos parágrafos 3 e 4 do artigo 5º, que muda o artigo 8º da lei original da Agecopa. O parágrafo 4 diz textualmente: “Quando, a critério do Governador do Estado, for indicado 01 (um) Secretário de Estado, conforme previsto no parágrafo anterior, este poderá exercer as funções cumulativamente.” (confira na imagem abaixo ou acesse link do Diário Oficial aqui). Afinal, vale o que o governador disse de viva-voz ou que a Casa Civil mandou publicar?

 

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Vilson Peres 20/04/2011

Esse é só um exemplo dos absurdos do desgoverno Silval. Ele disse e repetiu várias vezes nos últimos meses que não haveria mudança na Agecopa, que o Yenes era e continuaria presidente, e de uma hora para outra mudou de idéia. Foi só o Riva mandar e ele tirou o Yenes, que é uma reserva de idoneidade e competência e foi fritado a mando do baixinho 140 processos. Parabéns ao site, ainda há jornalistas em Mato Grosso, felizmente.

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros