Mundo Quinta-feira, 17 de Novembro de 2011, 07:15 - A | A

Quinta-feira, 17 de Novembro de 2011, 07h:15 - A | A

DESTRUÍDA

Polícia destrói célula neonazista após série de assassinatos na Alemanha

Organização matava aleatoriamente imigrantes turcos

PORTAL G1

Jaime Avalos/Efe

A célula acabou na explosão de uma casa na cidade de Zwickau, na antiga Alemanha Oriental
A polícia alemã destruiu uma célula terrorista neonazista, mas tarde demais: os terroristas cometeram uma série de assassinatos, ajudados por uma rede de simpatizantes e pela incompetência dos serviços secretos.

A célula acabou na explosão de uma casa na cidade de Zwickau, na antiga Alemanha Oriental, no que parece ter sido um pacto de morte entre os dois principais integrantes do grupo.

Uwe Mundlos e Uwe Böhnhardt saíram da cena extremista de direita e caíram na clandestinidade de terroristas em 1998 e com Beate Szchäpe, a única sobrevivente, fundaram uma organização, chamada de Nacional Socialista Underground, que matava aleatoriamente imigrantes turcos.

Foram ao menos nove assassinatos de vendedores de kebab, uma típica comida oferecida na beira da calçada em toda grande cidade alemã. Também uma policial foi morta pelo trio no sul do país, num atentado em 2007.

Depois da morte dos parceiros, a terceira integrante da célula, Beate, se entregou numa delegacia. Aparentemente a polícia e vários serviços secretos, que infiltraram as redes neonazistas, tinham conhecimento do grupo, mas não trocaram informações entre si.

Em estado de choque, os políticos alemães discutem como proibir um partido de extrema direita, acusado de simpatias com o neonazismo, e que tem cadeiras em parlamentos regionais.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros