Mundo Quarta-feira, 18 de Maio de 2011, 12:27 - A | A

Quarta-feira, 18 de Maio de 2011, 12h:27 - A | A

Barack Obama homenageará CIA por assassinato de Bin Laden

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

A Casa Branca anunciou que o presidente americano Barack Obama visitará a sede da CIA (agência de inteligência dos EUA) na próxima sexta-feira.

Ele prestará homenagem aos agentes pelo trabalho de inteligência que levou á localização e ao assassinato do extremista Osama Bin Laden no início do mês.

Obama irá a Langley, a sede da CIA na periferia de Washington, para agradecer os funcionários "pelo trabalho de cada dia para manter os EUA a salvo", segundo o portavoz da Casa Branca Jay Carney.

No dia 6 de maio, em Kentucky, Obama já agradeceu e condecorou os membros do Seal, a unidade de elite da Marinha americana, que atacaram o esconderijo de Bin Laden.

Na ocasião, Obama não perguntou qual militar puxou o gatilho para assassinar o extremista, mas cumprimentou todos os integrantes da equipe.

ESPIONAGEM

A CIA utilizou aviões não-tripulados em dezenas de missões secretas no Paquistão para vigiar secretamente o complexo residencial de Osama Bin Laden antes da operação que matou o líder da rede terrorista Al Qaeda, informa o jornal americano "Washington Post".

O "Post" informa que a agência de inteligência utilizou os sofisticados aviões não-tripulados para que não fossem detectados a grandes altitudes e fornecessem vídeos de alta resolução meses antes de Bin Laden ser morto na operação das forças especiais americanas, no dia 1º de maio.

A CIA também utilizou satélites, equipamentos de escuta à distância e agentes baseados em uma casa na cidade de Abbottabad, onde Bin Laden teria morado por cinco anos até ser localizado.

A vigilância é mais um indício da desconfiança entre EUA e Paquistão, que se dizem aliados na luta contra o terrorismo mas mantêm uma relação controversa. A operação que matou Bin Laden abalou ainda mais os vínculos de Washington com Islamabad, que recebeu US$ 20 bilhões em ajuda americana na última década.

Segundo o jornal, a CIA utilizou as aeronaves porque "precisava saber mais detalhes do que estava acontecendo" do que outras plataformas de vigilância permitiam, disse um ex-funcionário do governo familiarizado com a operação. "Você não pode estacionar um Predator [no espaço aéreo do país] -- os paquistaneses saberiam", disse a fonte ao 'Post' em condição de anonimato.

O "drone" Predator é utilizado frequentemente pelas forças da CIA e do Exército americano que operam no Afeganistão.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros