HiperNotícias - Você bem informado

Quinta-feira, 16 de Junho de 2011, 15h:32

Governador coloca ponto final nas provocações entre Pagot e Eder

Com a frase "pimenta daqui, pimenta dali", Silval joga água fria na fervura entre diretor do DNIT e presidente da Agecopa

HÉRICA TEIXEIRA

 

Mayke Toscano/Hipernotícias
Governador assinou mais uma parceria para levar luz ao interior

 

“Pimenta daqui, pimenta dali”. Com essa frase o governador Silval Barbosa (PMDB) colocou nesta quinta-feira (16) um ponto final na troca de provocações entre o diretor-geral do DNIT, Luiz Antônio Pagot, e o presidente da Agecopa, Eder Moraes, sobre o andamento das obras para Copa do Mundo 2014 em Cuiabá.

“A função dele (Pagot) é de ajudar o Estado no que diz respeito às realizações das obras de infraestrutura e mobilidade urbana, para a Copa do Mundo no Brasil. O papel dele é ajudar Mato Grosso, queremos a ajuda dele”, disse governador.

O posicionamento de Silval Barbosa é uma resposta à declaração do diretor do DNIT, que criticou o ritmo das obras para a Copa do Mundo em Cuiabá e, com isso, a Capital poderia perder a sede da Copa para Goiânia.

Depois, Pagot afirmou que sua declaração tinha sido distorcida pela imprensa, mas  reafirmou sua preocupação ao Hipernoticias, desta vez sobre a escolha do modelo de transportes, o VLT ou BRT. (leia aqui)

O presidente da Agecopa, por sua vez, emitiu nota afirmando que a declaração de tinha sido infeliz e que Pagot deveria era tratar de liberar verbas de responsabilidade do DNIT, que são construção de alguns viadutos e trincheiras no perímetro urbano de Cuiabá e Várzea Grande.

Depois desse episódio, a presidente Dilma Rousseff anunciou a liberação de R$ 374 milhões para obras na Capital. (leia aqui).

E no episódio entre Eder Moraes e Luiz Antônio Pagot, o governador, na realidade, só puxou orelhas do diretor-geral do DNIT.

VALE LUZ

Silval Barbosa esteve reunido na manhã desta quinta-feira (16) em seu gabinete para assinar parceria Projeto Vale Luz e sancionar lei que regulamenta a iniciativa entre Estado e parceiros.

Para Silval Barbosa, iniciativa é muito importante para o Estado que busca ter uma Copa verde e limpa. “As ações já começaram, plantamos mais de 1 milhão de mudas de árvores e projeto é mais um avanço para a sustentabilidade”, argumentou.