Domingo, 19 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Polícia Segunda-feira, 22 de Abril de 2024, 07:36 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 22 de Abril de 2024, 07h:36 - A | A

TARDE DE DOMINGO

Mãe e filho que mataram dois em Peixoto de Azevedo são identificados e estão foragidos; veja vídeo

As vítimas foram identificadas como Rui Luiz Bogo, de 68 anos e Pilson Pereira da Silva, de 80 anos

SABRINA VENTRESQUI
Da Redação

Mãe e filho, identificados como Inês Gemilaki e Bruno Gemilaki Dal Poz, que é médico, estão sendo procurados acusados de terem cometido um duplo homicídio em Peixoto de Azevedo (673 km de Cuiabá), na tarde deste domingo (21). A motivação dos crimes, que seria um desentendimento por conta do pagamento de aluguel, está sendo investigada pela Polícia Civil. O comparsa deles, ainda não identificado, também está foragido.

LEIA MAIS: Trio entra atirando em casa, mata dois homens e deixa padre ferido; veja vídeo

Câmeras de monitoramento mostram o momento que Inês, Bruno e o comparsa, ainda não identificado, entram na residência e começaram a atirar. As vítimas estavam jogando cartas quando foram surpreendidas pelos algozes. Em seguida, os idosos correrem para fugir dos disparos e dois homens que se esconderam atrás de um sofá, ficaram frente a frente com a atiradora.     

Vizinhos escutaram barulhos de tiros e acionaram a PM. Ao chegar na casa no bairro Alvorada, os policiais localizaram os dois corpos, identificados como Rui Luiz Bogo, de 68 anos, e Pilson Pereira da Silva, de 80 anos, e uma terceira vítima, que seria padre, com vida. 

Em um áudio que circula no Whatsapp, um homem que estava no local conta que estava em um aniversário quando os três atiradores chegaram na residência. Ele relata que escapou ‘pelas mãos de Deus’ e por ter se escondido atrás do sofá.

“Não sei que rixa eles tinham com o dono da casa e eu escapei mesmo. Primeiramente pela mão de Deus e depois me joguei atrás do sofá e a bala passou ainda por dois sofás e pegou na minha mão. Eu jogado no chão já. A bala ricocheteou no relógio, foi o que segurou, senão ela teria me matado. Ele deu mais outro tiro e os vidros caíram nas minhas costas, acho que ele pensou que eu tinha morrido”, contou a vítima que sobreviveu ao atentado.

Após o duplo homicídio, o trio fugiu e ainda não foi localizado.

VEJA VÍDEO

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros