Sábado, 25 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

Economia Quinta-feira, 07 de Julho de 2016, 15:41 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 07 de Julho de 2016, 15h:41 - A | A

Mercado brasileiro opera de olho no déficit previsto para 2017

MOACIR CAMARGO
Economista da Parmetal DTVM

 

Cenário Político-Econômico:

Depois do pacote de bondade de Temer, agora o governo joga a bomba: déficit para 2017 poderá ser muito maior do que os R$ 150 bi previstos e chegará a quase R$ 200 bi (R$ 194 bilhões). Para conter essa enorme cifra, o governo, que a princípio, não iria atender a demanda do setor usineiro para elevação da CIDE de R$ 0,10 para R$ 0,60, agora já passa a apreciar a idéia e parece estar inclinado à nova alíquota, objetivando incremento nos cofres em até R$ 15 bi. Entrou também na esteira de negociações a elevação de outros impostos que não precisam do aval do congresso. Tudo foi isso debatido em reunião ontem à noite entre Temer e membros do time econômico do governo. Para o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o número ainda é R$ 150 bilhões e fica, então, um empasse entre a Fazenda X a ala Político, que todos sabemos tem um apetite por gastos infindável. O mercado espera que o discurso de austeridade fiscal seja sério e colocado em prática, porque senão, a credibilidade do governo frente ao mercado declinará e como qualquer economista e empresário sabe, aumento de impostos não geram emprego e nem estimula os investimentos privados, ainda mais em se tratando de um país com uma das taxas tributárias mais altas do planeta, tendo a contrapartida do retorno em benefício social a pior entre os 30 maiores tributadores.

 

Ontem a operação Pripyat, braço da Lava Jato, prendeu ex-membros da alta administração da Eletronuclear por recebimento de propina que totalizam R$ 26,4 milhões.

 

Mercados:

O eixo Ásia-Pacífico, exceto a Bolsa de Tóquio que encerrou no vermelho em -0,67%, operou em alta e assim terminaram a maioria dos pregões. Acompanhando o mesmo otimismo, as Bolsas Europeias seguiram com bom desempenho, recuperando parte das perdas do início da semana.

 

No Brasil, o pregão do dia parece oscilar acompanhar a movimentação das Bolsas americanas. A partir das 13:30, o Ibovespa acompanhou o movimento de queda o Dow Jones mas ainda segue no azul o Ibovespa, enquanto que o Dow 30 opera em pequena baixa. A economia norte americana foi presenteada com 2 indicadores positivos para o emprego, sendo a solicitação de seguro-desemprego ter sido 5,92% menor do que a divulgada na semana passada, e o setor privado ter criado 172 mil vagas em junho.

 

 

Principais Bolsas Mundiais e índices (15:13):

·         S&P 500 - EUA: .............................. -0,28%

·         Nasdaq - EUA: ............................... +0,09%

·         S&P/TSX - CAN:.............................. -0,76%

·         Ibovespa - BRA............................... +0,37%

·         DAX - DEU: .................................... +0,51% encerrado

·         FTSE 100 - GBR:.............................. +1,04% encerrado

·         CAC 40 - FRA: ................................. +0,82% encerrado

·         Euro Stoxx 50 - EUR: ...................... +0,69% encerrado

·         IBEX 35 - ESP: ................................. +1,15% encerrado

·         FTSE MIB - ITA................................ +0,12% encerrado

·         SMI - CHE: ..................................... +0,88% encerrado

·         Nikkei 225 - JPN: ............................ -0,67% encerrado

·         S&P / ASX 200 – AUS...................... +0,58% encerrado

·         DJ Shanghai - CHN: ........................ +0,08% encerrado

·         Hang Seng – HKG:.......................... +1,03% encerrado

·         KOSPI - KOR: ................................. +1,07% encerrado

 

O ouro opera em um dia de alta volatilidade, tendo variado sua cotação de US$ 1.372,50 na máxima para US$ 1.352,00 na mínima, respondendo ao fluxo positivo de recursos para as Bolsas em dia de otimismo na Europa. Mas virou o curso e opera agora sendo vendido a US$ 1.359,65 a onça troy, porém ainda no vermelho (-0,64%).  Na BM&F Bovespa, o ouro é negociado (15:00) a R$ 144,70 para compra e R$ 145,50 para venda, computando alta de +0,23% frente ao fechamento de quarta-feira (06).

 

Indicadores de Mercado 15:13:

·         Ouro – NY (Ozt.) ................................. US$ 1.359,65....................... -0,64%

·         Petróleo (Brent) ................................. US$ 46,38........................... -4,96%

·         Milho (Ton) ........................................ US$ 341,25......................... -0,28%

·         Dólar - US$ ......................................... R$ 3,3479............................ +0,53%

·         Euro - € .............................................. R$ 3,7040............................ +0,20%

·         GBP/USD............................................ US$ 1,2907......................... -0,19%

·         Poupança (mês / Acum. 2016) ............ +0,7053% ........................... +4,7556%

Inflação – IPCA (mês / 12 meses) ........ +0,78%............................... +9,3217%

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros