Cidades Terça-feira, 21 de Junho de 2011, 11:34 - A | A

Terça-feira, 21 de Junho de 2011, 11h:34 - A | A

FERIADO

Serviço público para 4ª e só volta na 2ª, no terceiro feriadão de 2011

Só os órgãos considerados essenciais é que vão funcionar no feriado

HÉRICA TEIXEIRA
herica@hipernoticias.com.br

Mayke Toscano/Hipernotícias

A partir das 18h de quarta-feira (22), o funcionalismo público de Mato Grosso para as atividades e só volta na segunda-feira (27) no terceiro feriado prolongado do ano.

Ao menos 83 mil servidores do Executivo (governo do Estado e Prefeitura de Cuiabá), Legislativo (Assembleia) e Judiciário (todas comarcas) enforcam a sexta-feira (24) por conta de um decreto estadual (veja aqui) assinado em dezembro pelo governador Silval Barbosa.

No total, contabilizados sábados e dias de feriados nacionais que são datados às quintas-feiras (sem incluir os estaduais e municipais), os servidores trabalharam em 2010, 102 dias dos 151 relativos de janeiro a maio deste ano. Isso quer dizer que todos servidores folgaram 49 dias.

E por causa do decreto, o Executivo, Legislativo e Judiciário não vão funcionar, mais uma vez, na sexta-feira (24). Na quinta, comemora-se Corpus Christi, festa religiosa que celebra presença real de Cristo na Eucaristia.

Só os trabalhos de emergência e urgência é que não serão paralisados, como saúde e segurança pública.

REAÇÃO

O superintendente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Nelson Soares, disse que ponto facultativo nos órgãos públicos tem lado negativo e positivo.

"É negativo porque os órgãos deixam de produzir e a população não terá acesso a alguns serviços. O ponto positivo é que o comércio pode argumentar com o cliente e fechar bons negócios. O cliente não vai estar com pressa, comerciante terá mais tempo de conversar com o cliente e consequentemente aumentar as vendas”, enfatizou

Nelson explica que o feriado prolongado aumenta naturalmente crescimento nos lucros em alguns segmentos, como por exemplo, as opções de lazer. “Apesar de o país estar devendo a sociedade por não estar trabalhando, os comerciantes podem oferecer diferencial para aumentar vendas”, disse.

A CDL informou ainda que na quinta-feira (23) o comércio estará fechado. Se alguma loja abrir terá que pagar o dobro para os funcionários e com até 30 dias após o feriado, será obrigatório dar folga ao empregado. Na sexta-feira (24) o comércio vai funcionar normalmente.

Os shoppings da Capital informaram por meio de assessorias, que o feriado de quinta-feira vai funcionar como se fosse domingo, ou seja, abre às 11 horas da manhã e fecha às 22 horas. Sobretudo, apenas a praça de alimentação fica aberta até as 22 horas, as lojas abrem as 14 e fecha às 20 horas.

O coordenador comercial da CDL, Fábio Granja Júnior, disse que o feriado de Corpus Christi não está na escala dos que o comércio não pode abrir, o comerciante tem a opção de abrir ou não, mas precisa atender os critérios estabelecidos pelo órgão fiscalizador. “Os feriados que o comércio não pode abrir de jeito nenhum é 1º de janeiro, sexta-feira santa, dia do trabalhador, finados e natal”, conclui.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A partir das 18h de quarta-feira (22), o funcionalismo público de Mato Grosso para as atividades e só volta na segunda-feira (27) no terceiro feriado prolongado do ano.

 

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros