Terça-feira, 21 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,10
euro R$ 5,53
libra R$ 5,53

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,10
euro R$ 5,53
libra R$ 5,53

Cidades Segunda-feira, 01 de Agosto de 2016, 15:07 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 01 de Agosto de 2016, 15h:07 - A | A

OITO MORTOS

Empresa diz que aeronave que caiu passou por manutenção recentemente

RAYANE ALVES

A Polícia Civil divulgou, no final da manhã desta segunda-feira (1º), os nomes das oito vítimas que ocupavam o avião, que caiu em cima de uma oficina mecânica na noite de domingo (31), no limite com a cidade de Cambé, no norte do Paraná.

 

Globo.com

AVIÃO

 

Segundo as informações, oito pessoas estariam dentro do avião, sendo que seis seriam da família do presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores Celetistas nas Cooperativas do Brasil (Fenatracoop), Mauri Viana.

 

Foram identificados o piloto Antônio Viçoti,  Maria Candida Castro Viana Pereira, de 15 anos ( filha de Mauri Viana),  Maria Clara Castro Viana, de 8 anos (filha de Mauri Viana),  Miguel Viana Barion, de 9 anos (neto de Mauri Viana),  Marilene Ribeiro dos Santos (ex-esposa de Mauri Viana), Joceli Ribeiro Santos Costa (cunhado de Marilene) e Cleonisa Madriolo (irmã de Marilene). O nome do co-piloto ainda não foi divulgado.

 

O presidente da Fenatracoop Mauri Viana não estava na aeronave que caiu. Ele, a atual esposa, filha e genro voavam em outro avião, um Baron minutos antes da saída do Navajo, modelo do avião que caiu, com destino à cidade de Caldas Novas, em Goiás.

 

As causas do acidente ainda estão sendo investigadas, mas conforme um áudio divulgado, o piloto declarou emergência pouco antes de iniciar a aproximação da pista no aeroporto de Londrina. O avião havia decolado do Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande.

 

Um áudio mostra que a aeronave seguia normalmente, porém em determinado momento o controlador pediu para reportar do interior paranaense a distância do aeródromo. Na conversa, o piloto disse que seriam 9 milhas, mas rapidamente corrigiu para 13 (21 km).

Após passar as informações, um pessoa que estaria no controle pediu que Viçosa ingressasse na perna contra o vento. Logo em seguida, ele disse que não poderia e entraria para a direita.

Mas, a torre o corrigiu e disse que precisava urgente entrar contra o vento. Pelo áudio escutado, não houve autorização do pouso direito. Agora, os peritos trabalham para identificar as falhas que aconteceram no voo.

 

NOTA DE PESAR

A empresa em que o piloto trabalhava Fenatracoop publicou uma nota de pesar para comunicar que o avião, modelo Navajo, teria caído no começo da noite.

 

“É com muita tristeza que comunicamos que as oito pessoas estavam no interior da aeronave. Piloto, co-piloto, três adultos e três crianças. Duas filhas, um neto, a ex-mulher, irmão e cunhada  do presidente da Fenatracoop morreram na hora”, diz trecho da publicação.

 

 A assessoria de imprensa da federação disse que a aeronave tinha passado por manutenção há pouco tempo. O serviço de prevenção de acidentes, ligado à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac),  investiga as causas do acidente.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros