Brasil Sexta-feira, 25 de Novembro de 2011, 17:11 - A | A

Sexta-feira, 25 de Novembro de 2011, 17h:11 - A | A

NARCOTRÁFICO

Polícia Federal prende 22 acusados de tráfico de drogas em MT

Ação, que também é desenvolvida em outros estados, resultou na apreensão de carros, armas e munição

UOL

 

Mayke Toscano/Hipernotícias

 

A PF (Polícia Federal) prendeu nesta sexta-feira em Mato Grosso ao menos 22 pessoas durante operação para combater o tráfico internacional e interestadual de drogas. A ação ocorre em outros 10 estados.

Batizada de Mahyah, a operação também resultou na apreensão de carros, armas e munição. O total ainda não foi divulgado.

Para a ação, a Justiça decretou 49 prisões preventivas - alguns dos investigados já estavam presos, e tiveram outro mandado expedido.

Estão sendo cumpridos também inúmeros mandados de busca e apreensão em 39 localidades, espalhadas em dez Estados (Goiás, Tocantins, Pará, Minas Gerais, São Paulo, Bahia, Maranhão, Alagoas, Rio Grande do Norte e Piauí).

Só em Mato Grosso, segundo nota divulgada pela PF, são 28 mandados de prisão e 32 mandados de busca e apreensão nas cidades de Cáceres, Porto Esperidião, Cuiabá, Várzea Grande, Barra do Garças, Mirassol D'Oeste, Lambari D'Oeste, Glória D'Oeste, Curvelândia, Araputanga e São José dos Quatro Marcos.

As investigações sobre o suposto esquema começaram em janeiro passado, a partir de um suspeito que morava no município de Porto Esperidião (MT), mas que tinha contatos em Minas Gerais. Desde o início da apuração, foram presas em flagrante 18 pessoas e apreendidos 230,5 quilos de pasta base de cocaína.

Os suspeitos são investigados pelos crimes de tráfico interestadual de drogas e associação para o tráfico.

Os nomes dos investigados não foram divulgados. Todos os mandados de prisão e de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça Federal de Porto Esperidião.
O nome da operação - Mahyah- significa "máfia" em dialeto da Sicília e "audacioso", em árabe.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros