Sábado, 18 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Brasil Terça-feira, 19 de Julho de 2016, 08:24 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 19 de Julho de 2016, 08h:24 - A | A

Criança morta a pancadas pelo pai em SP foi agredida o dia todo, diz polícia

G1

O pai considerado suspeito pela polícia de matar o próprio filho espancado em Peruíbe, no litoral de São Paulo, teria agredido a criança múltiplas vezes durante o dia. De acordo com a polícia, Felipe Araújo afirmou em depoimento que bateu em Rafael, de cinco anos, durante a manhã e também durante a noite.

 

G1

criança morta

 

De acordo com a polícia, Felipe de Jesus Soares Araújo, de 32 anos, espancou o garoto porque ele deu trabalho na hora de comer. O crime aconteceu no dia 15 e o homem fugiu após a PM ser acionada. Ele se entregou à polícia no dia 18 de julho e foi preso em seguida.

 

A polícia afirma que Felipe confessou o fato durante depoimento prestado aos investigadores de Peruíbe. Rafael teria sido agredido com socos e chutes durante o fim da manhã do dia 15 e novamente no começo da noite do mesmo dia.

 

A mãe do menino também será ouvida pelos investigadores responsáveis pelo caso. Além disso, ela também será indiciada, o que já foi determinado pelas autoridades policiais, por omissão. Imagens registradas pela Polícia Civil mostram o suspeito chegando à delegacia para prestar depoimento. 

 

Confissão

Segundo a madrinha da vítima, Luciana da Silva, de 34 anos, Felipe ligou para o celular da mãe de Rafael no dia seguinte ao crime.

 

"Por conta da confusão, o celular dela [mãe de Rafael] acabou ficando comigo, portanto quando o Felipe me ligou, eu que atendi. Ele disse que a culpa não era dele, que ele não teve a intenção de matar o menino. Eu pedi para ele se entregar, mas ele disse que não ia fazer porque estava com medo de ser morto por alguém. Nesse momento, eu disse que iria enterrar o filho dele e a ligação caiu", disse Luciana.

 

Comportamento violento

A madrinha da criança diz que Felipe afirmou mais de uma vez que não gostava do filho e que o suspeito tinha um comportamento violento, que deixava a mãe de Rafael com medo.

 

"Certa vez, ele disse que não tinha nenhum amor pelo Rafael. Ele também era muito violento, e o medo era um dos motivos que mantinha a mãe do Rafael morando com esse monstro. Eu cheguei a sugerir para ela morar comigo, mas ele ameaçava ela caso saísse de casa", disse.

 

Perplexa com o ocorrido, Luciana pede para que alguém que tenha informações sobre o paradeiro de Felipe denuncie à polícia. "Toda a família está arrasada. Só queremos justiça. O pior de tudo foi vê-lo dentro do caixão, todo machucado. Esse menino era uma pessoa especial", desabafa.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros