Política Sábado, 03 de Dezembro de 2011, 08:00 - A | A

Sábado, 03 de Dezembro de 2011, 08h:00 - A | A

CONCORRÊNCIA

PT quer lançar candidatura em Várzea Grande e alerta do caos administrativo

Partido dos Trabalhadores quer entrar na briga pela prefeitura do município vizinho a Cuiabá com foco maior para instabilidade administrativa do Executivo

NOELMA OLIVEIRA

 

Mayke Toscano/Hipernotícias

Este ano população de Várzea Grande ainda não sabe se Tião da Zaeli continua prefeito do município

 

Pré-candidato à Prefeitura de Várzea Grande, o médico Alencar Farina (PT) participa neste domingo (4) da plenária do partido, organizada pela direção municipal, para discutir as estratégias para a eleição de 2012 diante do quadro caótico da administração pública da cidade. Lideranças petistas do Estado vão respaldar o encontro. O presidente regional, Willian Sampaio, o deputado estadual Ademir Brunetto e o secretário de Estado de Educação, Ságuas Moraes, confirmaram presença.

Há uma decisão do PT de ter candidatura própria em Várzea Grande, segundo maior colégio eleitoral de Mato Grosso. Alencar Farina é o nome de consenso. A plenária será realizada a partir das 9h no hotel Hitz Pantanal, no bairro Ipase. Pré-candidatos para a Câmara de Vereadores vão integrar as discussões. A sigla quer preparar os candidatos para unificar o discurso para a disputa eleitoral.

O PT não faz parte da base de sustentação do prefeito Sebastião Gonçalves (PSD), o Tião da Zaeli, e tem uma posição crítica contra a atual gestão, mesmo o chefe do Executivo só estando há quatro meses no cargo, após o afastamento judicial e a cassação do prefeito eleito em 2008, Murilo Domingos (PR). Tião, então do mesmo partido de Murilo, foi eleito vice.

Em entrevista ao HiperNoticias, Farina mostra conhecimento da situação do município e das dificuldades para a construção de um novo processo, sobretudo por conta do histórico do município, que atinge também o Poder Legislativo.

“Nós temos um encontro de despedidas do final de ano e vamos analisar a conjuntura política e administrativa, observando alguns números de Várzea Grande, deixando os companheiros principalmente os candidatos a vereador informados dos problemas e o que a gente pode tentar resolver, com um Legislativo afinado com o Executivo”, informou o médico.

Ele diz que o projeto de candidatura própria não é do Farina e, sim, do PT. Inicialmente, as discussões vão embasar um plano de governo para Várzea Grande. “A administração é ruim demais e há dois anos a população não sabe quem e o prefeito e não sabe se os vereadores vão arquivar uma CPI (Comissão Parlamentar de Investigação), se vai cassar o prefeito, enfim, a Câmara também vive uma situação inusitada, que não existe no país”, criticou o pré-candidato a prefeito.

O discurso de Farina é um contraponto as decisões adotadas este ano pelo Legislativo. Os vereadores, por exemplo, afastaram o então prefeito e o vice, Tião da Zaeli, depois retrocederam e o mesmo posicionamento ocorreu em uma acusação contra o então prefeito Murilo Domingos. Em um primeiro momento uma denúncia contra o republicano que não havia se afastado da empresa familiar para assumir a prefeitura foi arquivada e meses depois a mesma acusação terminou na cassação de Murilo pela Câmara.

Em decorrência da situação do Legislativo, a plenária do PT quer sobretudo orientar os pré-candidatos a vereador. “Vamos fazer um balanço e mostrar o que acontece em números”, disse Farina, que afirma ser uma questão de gestão as dificuldades encontradas na cidade. “Várzea Grande foi e é uma cidade viável, cresce a olhos vivos e a população carece de gestão para resolver os problemas crônicos da cidade”, opina o petista.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Marcelo Arruda 03/12/2011

Candidato a prefeito tem que ter uma identidade com o município. Farina só transferiu o título para VG para ser candidato, não tem nenhuma identidade com a cidade. O PT de VG peca mais uma vez ao permitir que se importe um candidato de Cuiabá. Política não é assim que se faz gente.

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros