Segunda-Feira, 04 de Novembro de 2019, 11h:14

Tamanho do texto A - A+

Prefeito sai em defesa de vereador acusado de assédio: "Ela vai ter que provar"

Por: FERNANDA ESCOUTO

Gustavo Duarte

Emanuel Pinheiro

Prefeito pede cautela e dá voto de confiança a vereador

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) saiu em defesa do vereador Adevair Cabral (PSDB) nesta segunda-feira (4), durante coletiva de imprensa na Secretaria Municipal de Educação.

O parlamentar, na última semana, teve o nome envolvido em duas denúncias de crimes sexuais, mas para o chefe do Executivo, Adevair está sendo vítima de uma condenação pública antecipada.

Duas denúncias pesam contra o vereador, uma se refere a um suposto assédio contra uma servidora pública, e outra trata de crimes de favorecimento à prostituição, exploração sexual de vulnerável menor de idade.

 

“Eu conheço o Adevair, conheço o vereador, tenho certeza que ele vai provar que não tem nada com isso. Ele está muito chocado com todas essas notícias. É a palavra de uma pessoa contra ele. Ela vai ter que provar. Infelizmente, há uma condenação pública precipitada, antecipada, que macula uma carreira, uma vida pública e profissional de anos, irretocável, irrepreensível, sem nenhuma mácula”, disse Pinheiro.

Uma ex-servidora da Secretaria Municipal de Saúde afirma que foi assediada sexualmente por Adevair Cabral. O fato teria ocorrido em 2017. Conforme a mulher, o vereador teria mandado fotos dele sem roupa para ela. Entretanto, a moça teria se negado às investidas do parlamentar, o que gerou uma ‘perseguição’ na Unidade Básica de Saúde em que ela trabalhava e logo após uma demissão.

A segunda investigação contra Adevair foi feita de forma anônima junto ao Ministério Público Estadual (MPMT), no mês de agosto de 2017. Além do vereador, foram denunciados Jaburitã Francisco Nunes e o ‘Clube Aspe’, onde os supostos crimes teriam acontecido. Por ter envolvimento de crianças e adolescentes, os detalhes da queixa não foram repassados pelo MPMT.

“Sem contar o abalo familiar que isso vem trazendo. É uma pena, e eu acredito no Adevair, acredito que ele não tem nada a ver com isso e irá provar. Aliás, essa senhora tem que provar, se é que está no Ministério Público [a denúncia].  Eu dou meu voto de confiança ao vereador Adevair. Tenho certeza, que ele não tem nada com isso”, completou o chefe do Executivo.

A Câmara de Cuiabá ainda não se manifestou formalmente sobre o caso.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei - 2