Política Quinta-feira, 14 de Julho de 2011, 10:45 - A | A

Quinta-feira, 14 de Julho de 2011, 10h:45 - A | A

CALMARIA

Prefeito em exercício promete que projeto de 'privatização' não será sancionado

Julio Pinheiro, que é presidente da Câmara, garante não sancionar mensagem do Executivo sobre criação de agência

DA REDAÇÃO

O prefeito em exercício de Cuiabá, o presidente da Câmara, Júlio Pinheiro, pressionado pela reação negativa da aprovação da mensagem do Executivo sobre criação de um agência reguladora para serviços de água e esgoto, disse que não vai assinar o projeto, causador de muita confusão na manhã desta quinta-feira (14) em Cuiabá, quando ao menos 300 pessoas invadiram o parlamento cuiabano.

Acontece que o prefeito em exercício sai do cargo na semana que vem, quando Chico Galindo (PTB) reassume o cargo. Galindo, que está em férias na Europa, não falou com ninguém se também concorda com a decisão de Pinheiro.

A revolta aconteceu porque houve uma espécie de manobra para aprovação do projeto, situação esta que é contestada por alguns vereadores, que evitam usar o termo “privatização” da Sanecap.

Por enquanto, a situação na Câmara se normalizou. A Polícia Militar conseguiu evacuar o plenário para os vereadores retomarem a sessão. A partir disso, eles recomeçam a votação da Lei de Diretrizes Orçamentária, a LDO.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros