Política Sexta-feira, 05 de Agosto de 2011, 23:10 - A | A

Sexta-feira, 05 de Agosto de 2011, 23h:10 - A | A

PISTOLAGEM

Prefeito de Nova Canaã é assassinado. Governo manda Força Tática à cidade

Antonio Luiz Cesar de Castro, o Luizão, tinha 44 anos, e foi executado com 5 tiros quando participava de uma festa. É o segundo prefeito assassinado e o terceiro crime de execução em Mato Grosso em cerca de 15 dias

DA REDAÇÃO

 

Secom/MT
Prefeito Luiz Cesar, o Luizão, de Nova Canaã, executado por pistoleiro nesta noite (05.08)

O prefeito de Nova Canaã do Norte (distante cerca de 700 km de Cuiabá, na região norte do Estado), foi assassinado com cinco tiros de revólver por um homem desconhecido nesta noite de sexta (5), durante evento no Clube do Laço da cidade. Antonio Luiz Cesar de Castro, mais conhecido como Luizão, tinha 44 anos, e não teve chance de defesa.

Informado sobre o assassinato logo após o ocorrido, o governador Silval Barbosa acionou o secretário de Segurança, Diógenes Curado, e determinou uma ação e rápida e ostensiva para prender o assassino.

De acordo com a Secretaria de Comunicação, Curado destacou a equipe de Força Tática da Polícia Militar de Sinop, que fica a 200 km do local, para se deslocar a Nova Canaã.

Segundo informações da Polícia Civil de Alta Floresta, o prefeito chegava numa festa quando um homem sacou da arma e atirou, matando o prefeito com cinco tiros. Ele estava numa confraternização de um clube na cidade, quando foi surpreendido pelo pistoleiro. A execução aconteceu por volta das 21h30.

Policiais civis de Alta Floresta seguiram para Nova Canaã para investigar o crime. Conforme a determinação do governador Silval Barbosa, deve chegar na manhã deste sábado uma equipe especial da Polícia Civil para investigar o caso.

Luizão é o segundo prefeito a ser assassinado em Mato Grosso em 15 dias. No dia 24 de julho o prefeito de Novo Santo Antonio, Valdemir Antonio da Silva, 54, conhecido como "Quatro Olhos" (PMDB), foi assassinado com dois tiros, em frente dos filhos. Já no dia 21 passado, foi executado em Cuiabá o jornalista político Auro Ida, também por pistoleiros.

À SANGUE FRIO

Ao site SóNoticias, de Sinop, o assessor de imprensa da Prefeitura de Nova Canaã, Elis Monteiro, disse que a "a pessoa que atirou entrou a pé e disparou tiros. É uma coisa sem explicação. A cidade está horrorizada. O pistoleiro chegou, fez os disparos, voltou e atirou novamente. Em seguida saiu a pé. Não foi visto se havia algum carro dando cobertura".

ATUALIZAÇÃO ÀS 23H40

REPERCUSSÃO

O deputado estadual Dilmar Dal Bosco, do mesmo partido de Luizão, o Democratas, postou no seu perfil no Twitter que “estou de luto, mataram meu amigo Luizão, o prefeito Nova Canaã; crime bárbaro. Seis tiros. Absurdo”.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Riva, também se manifestou sobre o assassinato pelo Twitter. “Assassinaram mais um prefeito, meu amigo Luizão, de Nova Canaã. Meus pêsames aos parentes e amigos, que Deus conforte a todos, amanhã estarei lá”, postou ele, que também fez um pedido de “corrente de oração aos familiares do Luizão, em especial a primeira-dama DonaTerezinha, grande amiga, que muito tem feito pelos humildes”.

“INTERVENÇÃO”

Amigo pessoal do prefeito Luizão, o advogado Almino Afonso Fernandes, membro do Conselho Federal do Ministério Público indicado pelo Ordem dos Advogados do Brasil, disse que ele “era um pessoa de bem e um prefeito austero. O que também é mais lamentável é saber que o Estado e o aparato de segurança pública não estão presentes. Quando o Estado se ausenta, o Estado Paralelo, que é o crime organizado, prospera e a sociedade fica indefesa”.

“Estamos voltando ao Mato Grosso de 20 anos atrás, ao faroeste, quando a pistolagem imperava. É o momento de repensarmos o Estado e quem sabe pedirmos uma intervenção federal. As pessoas de bem não podem ficar reféns. Um prefeito eleito não pode ter a vida ceifada dessa maneira sem uma reação forte do Estado”, disse, demonstrando revolta com o crime.

ATUALIZAÇÃO ÀS 09H48

O investigador plantonista da delegacia Regional de Alta-Floresta (a 812 quilômetros ao Norte de Cuiabá), Marco Aurélio, não descartou nenhuma hipótese de investigação e informou que todas as possibilidades serão investigadas, inclusive crime político ou até mesmo causas pessoais.

Marco Aurélio informou ainda que a equipe que se deslocou até Nova Canaã do Norte para fazer as diligências ainda não retornou, e por isso não é possível dar mais detalhes do assassinato.

O delegado que vai conduzir as investigações é o responsável pela delegacia regional de Alta Floresta, Josué de Jesus. As equipes da delegacia regional e municipal se deslocaram até o local do crime para que as informações sobre as causas sejam apuradas.

Por meio de nota, o secretário de Segurança Pública, Diógenes Curado Filho, disse que “Todo aparato da Segurança Pública da região já foi acionado", declarou.

O senador por Mato Grosso, Jayme Campos, aliado do partido Democratas ao qual o prefeito fazia parte, foi procurado pela equipe de reportagem, mas até o momento não atendeu as ligações.

 

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

marcia 05/08/2011

Nossa não temos mais segurança neste Brasil

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros