Política Terça-feira, 27 de Dezembro de 2011, 13:30 - A | A

Terça-feira, 27 de Dezembro de 2011, 13h:30 - A | A

TUDO COMBINADO

PR defende candidatura de Bezerra em Rondonópolis e Wellington quer ser governador

Deputado federal e presidente regional do PMDB tem nome sugerido por republicanos para fazer frente à pretensão de Pátio se lançar à reeleição no terceiro maior colégio eleitoral de Mato Grosso

PAULO COELHO

 

Mayke Toscano/Hipernotícias

Nome do deputado federal Carlos Bezerra é sugerido para disputar Prefeitura de Rondonópolis em 2012

 

O presidente do PR de Mato Grosso, deputado federal Wellington Fagundes, disse que a sigla apoiará a candidatura do peemedebista Carlos Bezerra, também federal, a prefeito de Rondonópolis, caso este realmente confirme sua intenção de disputar a sucessão de José Carlos do Pátio (PMDB).

Fagundes avaliou que o PR tem nomes em Rondonópolis, mas que ainda não se sabe qual deles seria a opção escolhida e mais uma vez esquivou-se na condição de pré-candidato a prefeito.

“Rondonópolis ganharia muito com uma pessoa experiente como Carlos Bezerra e se for ele o candidato é muito provável uma aliança PMDB e PR no município”, ratificou o parlamentar, condicionando a possível aliança ao nome de Bezerra.

Com o atual prefeito José Carlos do Pátio, que sonha disputar a reeleição, conforme Wellington, não haveria possibilidade de acordo.

“O Zé Carlos não confia nas pessoas, não consegue formar uma equipe e, por isso, quando não há confiança, não há com coligar”, descartou.

O PR tem em Rondonópolis nomes como os dos deputados Jota Barreto, Sebastião Rezende e Ondanir Bortoline, o Nininho, mas nenhum deles se mostrou até agora interessado suficiente ao ponto de assumir a condição de pré-candidato.

O dirigente republicano ainda disse que sua intenção é manter-se deputado ou então se candidatar em 2014 a um cargo majoritário.

“Meu projeto melhor seria a reeleição, ou talvez sair a governador, senador pode ser mais importante para Rondonópolis do que ser prefeito, ao menos é o que diz a vontade do povo, verificada em pesquisas”, afirmou, acrescentando que quer terminar sua carreira com vereador em Rondonópolis.

Sobre a postura ofensiva do secretário-geral do PR, deputado estadual Emanuel Pinheiro, que quer a definição imediata dos nomes para a sucessão municipal nos principais polos de Mato Grosso, Fagundes opinou que Pinheiro está correto em cobrar, mas que há que se respeitar a vontade própria de cada um.

O presidente do PR ainda sugeriu que o deputado estadual Percival Muniz (PPS), também de Rondonópolis, não seja candidato a prefeito, como vem ensaiando, já que em eleições passadas ele teria “aconselhado” Wellington a não disputar a prefeitura, uma vez que Rondonópolis “perderia um grande deputado federal”.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros