Sexta-feira, 17 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,13
euro R$ 5,58
libra R$ 5,58

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,13
euro R$ 5,58
libra R$ 5,58

Política Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016, 10:14 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016, 10h:14 - A | A

REFORÇO ELEITORAL

Pelo menos 4,4 mil policias estarão atuando nos locais de votação em todo Estado

DA REDAÇÃO

Alan Cosme/HiperNoticias

rogers jarbas

Secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas, afirmou que a polícia já desenvolve ações preventivas para esta eleição

Um efetivo de 4.479 profissionais das forças de Segurança Pública do Estado (Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Bombeiros e Politec) será designado para atuar nos 1.479 locais de votação em Mato Grosso.

 

O secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas, informou que o plano integrado reúne também o Exército e as polícias Federal e Rodoviária Federal.

 

“Daremos início à operação um dia antes do pleito. Com o incremento do efetivo para esta operação, vamos conseguir atender os 141 municípios do Estado” disse o secretário.

 

“Sem a ajuda da Segurança Pública do Estado, a Justiça Eleitoral estaria combalida e com dificuldades”, disse a presidente do TRE, Maria Helena Póvoas.

 

AÇÃO PREVENTIVA

 

O planejamento de Segurança para Mato Grosso terá apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra), Grupo Especial de Fronteira (Gefron), Força Tática e do Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam).

 

De acordo com o secretário, as atividades preventivas e de inteligência já estão em andamento e seguem até o encerramento da contagem de votos.

 

“Já estamos trabalhando, mapeamos as áreas que demandam mais atenção e já deslocamos o efetivo para garantir a segurança nesses locais”, acrescentou o secretário.

 

O Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), central de monitoramento acionada em grandes eventos, vai dar suporte às atividades operacionais e renuir representantes das forças federais e estaduais.

 

Participaram também da coletiva, os comandantes da Polícia Militar, coronel PM Gley Alves, do Corpo de Bombeiros Militar, coronel BM Júlio César Rodrigues e os diretores gerais da Politec, Reginaldo Rossi e da Polícia Judiciária Civil, Rogério Modelli.

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros