Política Quarta-feira, 29 de Junho de 2022, 15:39 - A | A

Quarta-feira, 29 de Junho de 2022, 15h:39 - A | A

ELEIÇÕES 2022

Max cobra resposta do PSDB sobre convite para Leitão ser 1º suplente de Natasha

Presidente do PSB de Mato Grosso ainda reforçou que Slhessarenko tem autonomia para deliberar e buscar por apoios

ALEXANDRA LOPES e AMANDA DIVINA

Foto: Assessoria

image

O presidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB) no Estado, deputado estadual Max Russi, disse, nesta quarta-feira (29), que aguarda uma definição do PSDB, sobre o convite feito ao ex-deputado federal Nilson Leitão para compor, como primeiro suplente, a chapa da pré-candidata Natasha Slhessarenko ao Senado. Segundo Max, esse encaminhamento tem de ser feito o quanto antes, já que se avizinha o prazo para início das convenções partidárias.

“Eu encaminhei isso ao deputado Carlos Avallone (presidente do PSDB estadual), mas não me trouxe ainda a resposta definitiva, nem que sim e nem que não. Vou cobrar novamente porque os prazos das convenções estão chegando, começa dia 20, a gente tem um pré-agenda de convenção do PSB Nacional. A gente precisa dessa definição para ver se a gente continua esse encaminhamento ou se procura outros partidos para fazer essa conversa”, declarou Max, reforçando que já sentou com o governador Mauro Mendes (UB), pedindo apoio a Natasha.

LEIA MAIS: Avallone confirma convite do PSB para Leitão ser 1º suplente de Natasha ao Senado

 NATASHA E APOIO DA ESQUERDA 

O PSB realiza, no dia 29 de julho, uma convenção nacional para selar a aliança entre o ex-presidente Lula e Alckmin. Em Mato Grosso, Max Russi se colocou por várias vezes contra alianças com o Partido dos Trabalhadores. Nesta terça, Max já deu sinais de que vai seguir a agremiação nacional.  “O PSB realiza dia 29 uma convenção, confirmando isso, a gente vai seguir o partido no Estado”, colocou.

Na mesma linha, informa que Natasha vem conversando com diversos grupos em busca de apoio, destacando que se a Federação Brasil da Esperança formada pelos partidos PT-PCdoB-PV procurá-la para um composição, da parte dele essa articulação não sofreria nenhum óbice.

“A gente se posicionou contrário à federação com PT (porque prejudicaria as chapas no sistema proporcional) no primeiro momento. Não aconteceu a federação com o PSB. Ficamos com a chapa completa. Estamos com a chapa para deputados estaduais e federais, estamos com uma pré-candidata á senadora. A federação não sinalizou que ela vai ser candidata. Se tiver encaminhamento nesse sentindo, acho que ela tem interesse, sim. Apoio é uma coisa que não se oferece, tem que ser alinhado. Acho que pode haver algumas novidades”, pontuou.

NERI E PT

Max também opinou sobre aproximação do pré-candidato ao Senado Neri Geller (PP) com a federação PT-PCdoB-PV. Segundo ele, essa aliança pode ser positiva para ambos lados.

“Neri pode ajudar a trazer votos do agro. Acho que é bom para o Neri. Só que está esquisito, porque presidente do PP nacional, Ciro Nogueira, é chefe da Casa Civil. Será que eles vão liberar nacionalmente para fazer uma discussão diferente da nacional aqui? Se liberaram para o Neri é bastante positivo”, finalizou.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros