Domingo, 29 de Janeiro de 2017, 09h:27

Tamanho do texto A - A+

Governador defende a permanência de Fávaro na Secretaria de Meio Ambiente

Por: PABLO RODRIGO

O governador Pedro Taques (PSDB) decidiu por fim na polêmica sobre a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) ao afirmar que a posição oficial do governo é pela permanência do vice-governador Carlos Fávaro (PSD) à frente da pasta que está sendo disputada pelo PSB, PSD e o PSDB. Para o chefe do Executivo, Fávaro está fazendo um "excepcional trabalho no órgão".

 

"Eu não quero que ele (Carlos Fávaro) saia de lá. Essa é  a posição oficial do governador do Estado de Mato Grosso. O Fávaro é  meu companheiro, leal e está realizando um trabalho excepcional, digno e descente na Sema. Com ele, reduzimos o espaço temporal para a licença ambiental ser concedida de 400 dias para 180 dias", disse Taques neste sábado  (28) durante coletiva de imprensa.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

carlos favaro

 Carlos Favaro

O governador deixou claro que a decisão final sempre será sua e a do próprio Fávaro em relação a sua permanência na Sema e criticou a pressão dos partidos pelo cargo.

 

"Quem decide quando trocar o secretário da Sema sou eu  e próprio Fávaro. Nós  fomos eleito com mais de 800 mil votos. Então quem quer demitir e nomear secretário terá que ter mais voto que a gente", afirmou.

 

Nas últimas semanas o PSB reivindicou a  indicação da Sema em troca da Secretaria de Agricultura Familiar (Seaf). No entanto, o PSD defendeu a permanência de Fávaro, e, caso ele deixe a Pasta, a sigla poderia continuar comandando a Sema.

 

O PSB indicou o ex-secretário de Meio Ambiente de Cuiabá, Alan Porto para a vaga. Já  o PSD indicou o suplente de deputado Meraldo Sá.

 

Diante da disputa o PSDB anunciou que também pretendia discutir a Sema e defendeu um nome técnico para a vaga que seria deixada por Fávaro.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto