Política Sábado, 12 de Novembro de 2011, 18:12 - A | A

Sábado, 12 de Novembro de 2011, 18h:12 - A | A

OBRAS PÚBLICAS

EXCLUSIVO: Governador considera denúncia de prefeito gravíssima e põe "inteligência" para investigar o caso

“Não vou admitir isso no meu governo. Vou de imediato determinar que o serviço de inteligência apure isso”, frisou o governador, sobre denúncias publicadas com exclusividade por HiperNotícias de que engenheiro estaria cobrando R$ 50 mil de empreiteira

PAULO COELHO / ENVIADO ESPECIAL

 

 

Mayke Toscano/Hipernotícias

O engenheiro Nelson Pereira (e) ao lado do secretário de Transportes, Arnaldo Alves: apesar de negar, a denúncia de cobrança de propina vai ser investigada pela inteligência do Governo

 

O governador Silval Barbosa (PMDB) determinou que o núcleo de inteligência ligado ao seu gabinete inicie imediatamente as investigações para apurar as denúncias feitas neste sábado (12.11) pelo prefeito de Nova Serra Dourada, Valdivino do Carmo, mais conhecido como “Nenenzão”, de que um engenheiro da Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu) estaria cobrando propina de R$ 50 mil para liberar as Ordens de Serviço para a construtora Construmat, destinadas para a construção de pontes de madeira recuperação das estradas da região do Baix Araguaia. A denúncia foi publicada com exclusividade por HiperNotícias neste sábado. Veja aqui.

“Não posso admitir uma coisa dessas. A denúncia é gravíssima”, frisou Silval, pedindo aos seus Ajudantes de Ordem para ligarem imediatamente para o setor de segurança, para que ele fizesse a determinação pessoalmente.

A denúncia foi feita pela manhã em Nova Serra Dourada, e a determinação do governador foi feita logo depois do almoço, já no município de Confresa. Silval e comitiva percorrem desde a última quinta-feira vários municípios da região Nordeste (Baixo Araguaia) na expedição Rota da Integração.

Segundo o prefeito Nenenzão, o engenheiro Nelson Pereira, que tem quase 30 anos de atuação no Estado e que estava na comitiva oficial da Rota da Integração, teria pedido R$ 50 mil da Construmat para liberar a ordem de serviço para a construtora.

“Não vou admitir isso no meu governo. Vou de imediato determinar que o serviço de inteligência apure isso”, frisou Silval, que no momento estava ao lado do presidente da Assembleia Legislativa, José Riva (PSD), um crítico contumaz da atuação da Setpu, comandada pelo secretário Arnaldo Alves.

OUTRO LADO

O engenheiro Nelson Ribeiro negou as denúncias. Ele alega que o prefeito está insatisfeito por ter perdido o poder de indicar as empreiteiras que atuam para o Estado.

"Eu não sei onde ele (prefeito) tirou isso. Mas, mudou o sistema. Talvez eles estejam chateados porque agora não é como era antes. Antes, os consórcios eram gerenciados pelos próprios prefeitos. Eles indicavam as empreiteiras, mas no Governo Silval isso mudou, e agora as patrulhas que executam as obras são escolhas do Governo, da responsabilidade da própria secretaria escolhe", observou.

INTELIGÊNCIAS

HiperNotícias não conseguiu identificar qual dos vários setores de inteligência do Governo do Estado vai investigar o caso. Há núcleos ou departamentos de inteligência na Casa Militar, Casa Civil, Secretaria de Segurança, Polícia Militar e também na Polícia Civil.

Um delegado ouvido pelo site em Cuiabá explicou que a decisão do governador foi a mais adequada, porque o serviço de inteligência trabalha com discrição no levantamento de informações que podem confirmar ou não a denúncia, e somente ao final as transforma em inquérito. "De um jeito ou de outro vira inquérito, porque, se as denúncias não forem verdadeiras, vira um caso de denunciação caluniosa. O governador acertou, e o caso vai ser apurado rigorosamente", frisou a fonte ouvida.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Luis Antonio 13/11/2011

Governador a faxina tem que iniciar na Secopa, na pessoa de seu presidente, todo mundo sabe que ele cobra propina, so o Sr. nao sabe? Nao sabe! ou é conivente? É so perguntar ao sogro de seu filho que ele t informa com detalhe?

Adalberto Ferreira da Silva 13/11/2011

A cobrança de propina é largamente utilizada na administração pública e precisa de ações enérgicas para moralizar. Tenho o conhecimento de cobranças escabrosas de propina na Sinfra-MT para a liberação de obras, que infelizmente não tenho como provar, pois se tivesse levaria ao conhecimento do Ministério Público.

2 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros