Terça-feira, 21 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,10
euro R$ 5,53
libra R$ 5,53

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,10
euro R$ 5,53
libra R$ 5,53

Política Terça-feira, 10 de Maio de 2016, 21:29 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 10 de Maio de 2016, 21h:29 - A | A

APÓS 5 MESES

Ex-secretário Eder Moraes deixa Centro de Custódia e afirma que foi injustiçado

MAX AGUIAR/ FERNANDA ESCOUTO

“Me sinto injustiçado, fui preso por causa de uma falha de um equipamento eletrônico do Estado". A afirmação é do ex-secretário de Estado, Eder Moraes, após deixar o Centro de Custódia de Cuiabá, nesta terça-feira (10).

 

Alan Cosme/Hipernoticias

eder morais

 

Eder estava preso desde o dia 4 de dezembro de 2015, acusado de violar os termos estabelecidos na instalação da tornozeleira, por 92 vezes, entre os meses de agosto e dezembro. Entre as infrações está a ausência de comunicação por 4 horas ininterruptas. Acompanhado da família e de dois advogados, o ex-braço direito de Silval Barbosa (PMDB) saiu pelo portão da frente da cadeia às 21h20.

 

Com a barba por fazer, visivelmente mais magro e bastante abatido, o ex-secretário conversou pouco, diferente de outras vezes que foi preso. “Me sinto feliz e aliviado. O sentimento é de felicidade”, falou. “Prefiro deixar que meus advogados falem por mim", completou. 

 

Mesmo insistindo em não falar, Eder ainda frisou que sua prisão foi por uma falha de equipamento, que ele diz nunca ter violado. “Estou feliz agora, porém estive preso por uma falha na tornozeleira. Eu nunca violei nada. Absolutamente nada”. 

 

A defesa de Eder, na época, alegou que o equipamento apresentou problema e que outras medidas poderiam ter sido tomadas antes da decretação da prisão, como uma perícia na tornozeleira.

 

Ele estava sendo monitorado, por ter usado membros de sua família como laranjas de esquemas financeiros. Essa era a terceira vez que Eder havia sido preso, a primeira foi em 20 de maio de 2014, depois em 1º de abril de 2015 e por último em dezembro do mesmo ano. 

 

A decisão pela liberdade do ex-secretário foi proferida na segunda-feira (09), pelo ministro Dias Tóffoli do Supremo Tribunal Federal (STF). 

 

"Concedo, porém, de ofício, ordem de habeas corpus, para anular a decisão que decretou a custódia preventiva do paciente, restabelecendo as medidas cautelares diversas da prisão que lhe haviam sido impostas, sem prejuízo de que, respeitado o contraditório prévio (art. 282, § 3º, CPP), o juízo de primeiro grau reexamine a matéria", escreveu o ministro.

 

Operação Ararath

 

Alan Cosme/Hipernoticias

eder morais

Secretário garantiu que nunca violou nada, muito menos tornozeleira

Eder Moraes é apontado como o principal operador de um esquema de lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro em Mato Grosso que teria desviado mais de R$ 500 milhões dos cofres públicos.

 

O ex-secretário já esteve preso por três vezes. Em maio de 2014, na 5ª fase da Operação Ararath, passou uma temporada no Complexo da Papuda, em Brasília, por conta das fraude. Ele foi solto em agosto daquele ano.

 

Já na 7ª fase, em abril de 2015, o ex-secretário voltou à prisão porque estaria se desfazendo de seus bens para evitar o sequetro judicial. Ele foi solto em agosto, sob a condição de usar tornozeleira eletrônica.

 

Eder já foi condenado a 69 anos de prisão em um dos processos da operação. Além dele, o superintendente do Bic Banco, Luiz Carlos Cuzziol, teve pena arbitrada em 31 anos. 

 

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Álbum de fotos

Alan Cosme/Hipernoticias

Alan Cosme/Hipernoticias

Alan Cosme/Hipernoticias

Alan Cosme/Hipernoticias

Alan Cosme/Hipernoticias

Alan Cosme/Hipernoticias

Alan Cosme/Hipernoticias

Alan Cosme/Hipernoticias

Alan Cosme/Hipernoticias

Alan Cosme/Hipernoticias

Alan Cosme/Hipernoticias

Alan Cosme/Hipernoticias

Alan Cosme/Hipernoticias

Alan Cosme/Hipernoticias

Comente esta notícia

Pensador 11/05/2016

Pelo que se sabe ele ainda tem longos 67(sessenta e sete) anos de condenação. Se não reverter esse período de prisão foi bom, serviu de aclimatação ao futuro.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros