Quarta-Feira, 18 de Abril de 2018, 12h:09

Tamanho do texto A - A+

Secretário classifica como sério e grave o ataque na Sesp

Por: LUIS VINICIUS

O secretário de Segurança Pública (Sesp) Gustavo Garcia, classificou como "grave e sério" o ataque ao muro da sede, na madrugada desta quarta-feira (18), comandados por membros do Comando Vermelho (CVMT), no Centro Político Administrativo, em Cuiabá. Durante entrevista coletiva, o Executivo afirmou que a resposta será dada e que todos os responsáveis serão identificados.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

gustavo garcia

Secretário de Segurança, Gustavo Garcia

Na ação, membros da organização criminosa usaram uma bomba para explodir o muro lateral da Sesp e picharam o muro com a sigla da facção. O impacto do artefato explosivo chegou atingir e quebrar 14 janelas do prédio público. “Eu classifico o caso como um ataque sério e grave, mas nós vamos apurar com todo o rigor todos os fatos que aconteceram nesta madrugada. O nosso modelo de segurança não é fraco. Eu tenho certeza que conseguiremos localizar os envolvidos e dar a punição que eles merecem”, disse Gustavo durante a entrevista coletiva.

 

O secretário informou que os atentados já eram previstos e que aconteceu devido o trabalho de atuação das forças de segurança.

 

“O nosso trabalho incomoda, inclusive os criminosos. Nós estamos trabalhando para poder prender essas pessoas que fizeram esse atentado na madrugada. O trabalho da Secretaria de Segurança Pública incomoda a muitos, seja ele de facção criminosa ou não. O Estado vai continuar agindo com firmeza. Nós somos o poder do Estado. Nós vamos continuar prendendo. Nós não nos sentimos desestimulados e estamos unidos para garantir a segurança de todos", completou o secretário. 

 

PM-MT

muro da ssp

 

Garcia contou ainda que não há confirmação de que os ataques foram feitos por membros do Comando Vermelho. Contudo, ele garante que todos os envolvidos serão presos e as suas motivações descobertas.

 

“Isso já está sendo investigado. Nós não descartamos qualquer hipótese, mas a conclusão é só no desfecho final. Independente de facção criminosa ou não, nós vamos continuar trabalhando para prender esses criminosos. O que é importante frisar é que estamos preparados para enfrentar qualquer facção criminosa de Mato Grosso”, disse Garcia aos jornalistas. A investigação que conclui. Ela que de forma técnica e especializada define a motivação do fato criminoso. Então seria prematuro dizer que esse fato seria de determinada facção", concluiu o secretário.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei