Sexta-feira, 19 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,58
euro R$ 6,09
libra R$ 6,09

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,58
euro R$ 6,09
libra R$ 6,09

Polícia Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 14:57 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 14h:57 - A | A

CUMPRIMENTO DO MANDADO

Alvo de operação morre em confronto com policiais civis ao apontar arma para agentes

Baleado foi socorrido e encaminhado a uma unidade de saúde, mas não resistiu aos ferimentos

SABRINA VENTRESQUI
Da Redação

Um homem ainda não identificado morreu em confronto com policiais civis durante o cumprimento dos mandados judiciais da 'Operação Dólos', na manhã desta quinta-feira (13), em Água Boa (631 km de Cuiabá). Ele era alvo de mandado judicial que estava sendo cumprido em sua residência. 

LEIA MAIS: Polícia Civil mira servidor de Fórum acusado de furtar armas e vender para criminosos

Informações preliminares dão conta de que o embate ocorreu na casa do suspeito, na zona rural do município. Ele apontou a arma para os policiais, que revidaram. O baleado foi socorrido e encaminhado a uma unidade de saúde, mas não resistiu aos ferimentos.

As circunstâncias do confronto são investigadas pela Polícia Civil.

OPERAÇÃO DÓLOS

Deflagrada nesta quinta, a ação policial visa investigar o furto de diversas armas de fogo que estavam sendo guardadas no almoxarifado do Fórum de Água Boa.

Na operação, são cumpridos 32 mandados de busca e apreensão e um de prisão na cidade de Água Boa e dois mandados de busca e apreensão na cidade de Mauá (SP).

As investigações conduzidas pelo delegado de Água Boa, Matheus Soares Augusto, apontam que um prestador de serviço do Fórum, que tinha acesso à sala de armas e de objetos apreendidos, subtraiu diversas armas de fogo que ficavam guardadas no local e as revendeu para criminosos e outras pessoas da cidade. 

Ainda não foi possível confirmar o número de armas subtraídas, mas a estimativa é que sejam mais de 30. As ordens de busca e apreensão tem como foco a localização das armas, assim como angariar outros elementos que possam auxiliar no avanço das investigações e na identificação das pessoas envolvidas no comércio do armamento. 

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros