Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 10h:23

Tamanho do texto A - A+

Ação e reação

Meneguini/Secom-MT

Fachada Sefaz


Após a derrubada do veto governamental a artigos da Lei Complementar 53/2019 pela Assembleia Legislativa, na semana passada, o jornal A Gazeta desta segunda (02) estampa manchete sustentando que uma das empresas beneficiadas com o veto, a Cervejaria Petrópolis, deixaria  de recolher ao Tesouro Estadual nada menos que R$ 200 milhões de ICMS até 2020. Como seriam 52 (ou 53) empresas beneficiadas e somente os dados da Petrópolis estão vindo à tona, fontes da coluna o setor temem queesteja havendo quebra de sigilo ou, no mínimo, terrorismo fiscal contra a empresa.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei