Mundo Quarta-feira, 30 de Novembro de 2011, 10:12 - A | A

Quarta-feira, 30 de Novembro de 2011, 10h:12 - A | A

GUERRA

Grupo ligado à Al Qaeda assume ataque contra norte de Israel

Terroristas dizem que dispararam do Líbano projéteis contra assentamentos

PORTAL R7

BLOG/ SEM NADA A DIZER

Na última madrugada, vários foguetes foram disparados do sul do Líbano contra o norte de Israel
O grupo terrorista Brigadas de Abdullah Azzam, ligado à rede terrorista Al Qaeda, assumiu nesta terça-feira (29) em comunicado divulgado na internet o lançamento de vários projéteis do Líbano contra o norte de Israel.

Na nota, cuja autenticidade não pôde ser comprovada, a organização explica que uma de suas unidades "disparou do sul do Líbano projéteis contra os assentamentos inimigos do norte da Palestina ocupada e atingiu seus alvos" no início da manhã (horário local).

Na última madrugada, vários foguetes foram disparados do sul do Líbano contra o norte de Israel, que respondeu com o lançamento de quatro projéteis, sem deixar vítimas em nenhum dos dois países.

Em comunicado, a Força Interina das Nações Unidas no Líbano (Finul) informou que seus "radares detectaram o lançamento de um projétil da região de Rmeish, no sul do Líbano, a Israel".

O local é controlado em grande parte pelo grupo xiita libanês Hezbollah, que, segundo a imprensa local, negou envolvimento com o incidente e antecipou que emitirá um comunicado nas próximas horas.

Já o chefe da Finul, o general Alberto Asarta Cuevas, entrou em contato com as autoridades israelenses e libanesas e pediu a "máxima contenção para evitar um agravamento da situação". O general espanhol considerou o incidente "muito perigoso", já que representou "uma violação da resolução 1701, que pede a manutenção da estabilidade na região".

Essa resolução do Conselho de Segurança da ONU pôs fim à guerra de 2006 entre Israel e o Hezbollah, que se estendeu por 34 dias e causou mais de 1,2 mil mortos libaneses, a maioria civis, e 164 israelenses, a maior parte militares.

O episódio mais grave na fronteira desde 2006 aconteceu em agosto de 2010, quando três libaneses e um israelense foram mortos em uma troca de tiros na região.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros