Terça-feira, 25 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,39
euro R$ 5,79
libra R$ 5,79

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,39
euro R$ 5,79
libra R$ 5,79

Justiça Quinta-feira, 27 de Setembro de 2018, 14:36 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 27 de Setembro de 2018, 14h:36 - A | A

AGREDIU JUIZ

Presidente do TJ cobra da OAB medidas rigorosas contra advogado

REDAÇÃO

O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), desembargador Rui Ramos Ribeiro, está na Comarca de Paranatinga (373 km ao sul de Cuiabá). Ele se encontrou com o juiz Jorge Hassib Ibrahim, agredido por um advogado, ontem (quarta-feira, 26/09), dentro do próprio gabinete. O desembargador se inteirou do ocorrido e avaliou as medidas que devem ser adotadas. Segundo relatos, o magistrado estava despachando em seu gabinete e o advogado, usando de suas prerrogativas adentrou o recinto e agrediu o juiz. Não há relatos de qualquer problema anterior entre as partes. 

 

Alan Cosme/HiperNoticas

rui ramos

 Presidente do TJ, Rui Ramos

“Há alguns dias estivemos na Comarca de Nova Monte Verde para tratar desse mesmo assunto, agressão sofrida por um juiz. Nada justifica uma atitude dessa, ainda mais por parte de um advogado, que tem prerrogativas”, afirmou o presidente do PJMT.

 

Rui Ramos classificou a atitude do advogado como inimaginável e inaceitável e disse esperar que a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso (OAB-MT) tenha uma consideração muito grande com esse acontecimento. “Se fosse o inverso, o juiz teria sido afastado das funções imediatamente pela Corregedoria Geral da Justiça, não tenho a menor dúvida disso. Não se pode chegar a um ponto extremado desse nas relações, e o pior: na urbanidade. É nossa obrigação o trato com bondade, com educação a todos que nos procuram. Essa é uma questão de respeito e não se pode chegar a um ponto desses”, acrescentou.

 

O presidente do TJMT reiterou que espera que as devidas medidas sejam tomadas pela OAB-MT. “Quero crer que as medidas sejam bastante rigorosas e tomadas com premência, com urgência, porque não se pode admitir que isso seja tratado como se fosse um fato corriqueiro. A situação é das piores possíveis, terá nossa especial atenção e a nossa enérgica consideração junto a Ordem dos Advogados”, salientou.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros