Justiça Sexta-feira, 24 de Junho de 2022, 07:47 - A | A

Sexta-feira, 24 de Junho de 2022, 07h:47 - A | A

SOBRINHA E BABÁ

Juiz mantém prisão de empresário Valdebran Padilha suspeito de estuprar adolescentes

Segundo informações, o abuso ocorreu no dia 31 de maio, quando o suspeito, autorizado pelo pai da menor, buscou a vítima na escola e levou até a sua residência, onde ocorreu o abuso.

AMANDA DIVINA
Da redação

O juiz Marcos Faleiros da Silva, da 11ª Vara Criminal de Cuiabá, manteve a prisão do empresário Valdebran Padilha que foi acusado de ter estuprado a sobrinha de 12 anos da ex-companheira dele, além de uma adolescente de 16 anos que era contratada como babá. Valdebran foi preso na quarta-feira (22) durante o cumprimento de um mandado de prisão preventiva.

Reprodução/ Cadeia Neles

valdebran

 

Segundo a Justiça, o processo corre em segredo e Valdebran foi encaminhado ao sistema penitenciário e ficará preso. Entretanto, o local onde o custodiado está não foi informado.

As investigações que levaram à prisão do empresário iniciaram após a tia da vítima procurar a Deddica, relatando o comportamento do ex-marido em relação à sobrinha de 12 anos.

Segundo informações, o abuso ocorreu no dia 31 de maio, quando o suspeito, autorizado pelo pai da menor, buscou a vítima na escola e levou até a sua residência, onde ocorreu o abuso.

Nas oitivas, foi apontado outros momentos em que a família percebeu que o suspeito aliciava a menor e criava momentos para ficar próximo à menina. O suspeito também teria estreitado amizade com o pai da vítima para sair e manter maior contato com ela.

Durante as investigações, também foi apontado outra situação em que o suspeito teria abusado de uma adolescente de 16 anos, contratada como babá do seu filho na época em que ainda era casado.

Diante dos levantamentos, o delegado Clayton Queiroz Moura representou pelo mandado de prisão preventiva do suspeito, que foi deferido pela Justiça. Com a ordem judicial em mãos, os policiais da Deddica deram cumprimento à prisão na quarta-feira, na empresa do suspeito, em Cuiabá.

Após as providências de cumprimento do mandado, o suspeito foi encaminhado para audiência de custódia, ficando à disposição da Justiça.

HISTÓRICO

O empresário foi preso em 2006, em Cuiabá, após investigações da Polícia Federal sobre suposta participação no episódio da mala de dinheiro flagrada para levantamento de um falso dossiê contra integrantes de partido político, que ficou conhecido como 'Escândalo dos Aloprados'. Já em 2010, durante a 'Operação Hygeia', também da Polícia Federal, foi preso por suspeita de participação em esquema de desvio de recursos da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros