Economia Quarta-feira, 23 de Novembro de 2011, 17:50 - A | A

Quarta-feira, 23 de Novembro de 2011, 17h:50 - A | A

MERCADO CAMBIAL

Dólar sobe quase 3% e fecha no maior nível desde outubro

Subida do dólar aumenta a expectativa entre operadores por uma intervenção do Banco Central

DA FOLHA DE SÃO PAULO

Divulgação

O dólar subiu quase 3% e superou R$ 1,85 nesta quarta-feira, fechando no menor nível desde 4 de outubro em meio ao agravamento da aversão a risco no mercado internacional.

A moeda norte-americana fechou a R$ 1,8597 para venda, em alta de 2,94%.

O aumento da aversão a risco no exterior começou após o resultado do índice PMI para o setor manufatureiro da China, que caiu para 48 em novembro e mostrou a maior contração em 32 meses por causa da fraqueza da demanda local.

Mais tarde, a demanda relativamente fraca por títulos alemães em um leilão de bônus inquietou os investidores, que viram um sinal de que a crise na zona do euro está começando a afetar diretamente a Alemanha, maior economia da região.

A subida do dólar aumenta a expectativa entre operadores por uma intervenção do Banco Central. A autoridade monetária ainda não atuou no mercado este mês.

"É claro que, quando o mercado chega nesse patamar acima de R$ 1,85, sempre vem aquela lembrança de que o Banco Central está aí", disse o operador de câmbio da corretora Renascença José Carlos Amado, citando a possibilidade de uma pesquisa de demanda por swap cambial conforme se aproxima o fim do mês.

Os leilões de swap cambial funcionam como uma venda de dólares no mercado futuro. Eles foram usados pela autoridade monetária nos últimos dois meses quando o dólar operava em torno de R$ 1,90.

Em audiência na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara dos Deputados, no entanto, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o patamar recente do dólar era "razoável" após várias medidas tomadas pelo governo no primeiro semestre para frear a valorização do real.

A taxa Ptax, calculada pelo BC e usada como referência para os ajustes de contratos futuros e outros derivativos de câmbio, fechou a R$ 1,8441 para venda, em alta de 2,06% ante terça-feira.

Na quinta-feira, com o feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos, o volume de operações tende a ser menor.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros