Economia Quinta-feira, 08 de Setembro de 2011, 16:51 - A | A

Quinta-feira, 08 de Setembro de 2011, 16h:51 - A | A

EM ALTA

Dólar fecha em alta cotado a R$ 1,66

Nos cinco dias anteriores, o dólar já acumulava valorização de 4,3%

PORTAL TERRA

O dólar fechou em leve alta nesta quinta-feira (8), completando o sexto dia consecutivo de alta após oscilar sem tendência definida ao longo do dia. Dados do Banco Central (BC) confirmaram a percepção dos agentes sobre a continuidade da entrada de dólares no País. O que tem sustentado a valorização da moeda americana, segundo operadores, é a cautela, principalmente de investidores estrangeiros, com a crise internacional.

A moeda americana teve variação positiva de 0,28%, fechando a R$ 1,6600 para venda nesta quinta-feira. Nos cinco dias anteriores, o dólar já acumulava valorização de 4,3%. A subida constante da moeda americana acontece mesmo em um ambiente de abundância de capital estrangeiro no País. Dados do BC mostraram a entrada de US$ 5,271 bilhões em apenas dois dias de setembro, com saldo acumulado de US$ 65,085 bilhões em 2011, mais que o dobro dos US$ 24,354 bilhões registrados em todo o ano passado.

Parte do saldo de setembro, US$ 1,951 bilhão, veio por operações comerciais, com operadores identificando uma oferta maior de exportadores interessados em aproveitar a cotação mais alta do dólar. Outra parte, de acordo com dois profissionais de mercado, pode ter relação com a venda de 15% da produtora de nióbio CBMM para um grupo chinês por US$ 1,95 bilhão.

"Só não caiu o dólar por aversão (a risco). Os gringos 'mataram no peito' a entrada de dólares", disse o gerente de derivativos de uma das principais corretoras de São Paulo, em referência à compra de dólares pelos estrangeiros em meio às incertezas sobre a crise da dívida na Europa.

Dados da BM&F Bovespa mostravam posição comprada líquida dos investidores estrangeiros em contratos de dólar futuro de 9.776 papéis, ou o equivalente a US$ 488,8 milhões. Se considerada a posição em cupom cambial (DDI), os estrangeiros exibem posição vendida de US$ 13,5 bilhões, a menor aposta na queda do dólar desde maio.

A taxa Ptax, calculada pelo BC e usada como referência para os ajustes de contratos futuros e outros derivativos de câmbio, fechou a R$ 1,6566 para venda, em queda de 0,10%. O BC realizou apenas uma intervenção no mercado à vista nesta quinta-feira, comprando dólares por até R$ 1,6573.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros