Sábado, 18 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Economia Quinta-feira, 16 de Maio de 2024, 13:00 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 16 de Maio de 2024, 13h:00 - A | A

Ações da Caixa no RS já somam impacto de R$ 66,8 bi na carteira, diz presidente do banco

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

As várias ações da Caixa Econômica Federal para o Rio Grande do Sul já têm impacto de R$ 66,8 bilhões na carteira do banco público, de acordo com números apresentados nesta quinta-feira, 16, em entrevista à imprensa. O presidente da Caixa Econômica Federal, Carlos Vieira, disse que 50 unidades do banco foram afetadas no Rio Grande do Sul pelas enchentes.

Para a região, o banco destinou um vice-presidente que vai ficar no Estado de forma permanente, fazendo um rodízio com seus colegas da mesma hierarquia. Também terá profissionais de habitação, FGTS e governo.

Entre as ações detalhadas, a que tem mais impacto na carteira da Caixa é para o financiamento à habitação. O banco vai permitir pausa de 6 meses nas prestações para quem tem financiamento nas áreas afetadas. Isso terá um impacto de R$ 52 bilhões.

Também haverá uma pausa de seis meses nas prestações de créditos para pessoa física e jurídica na região, além de reduzir a taxa do crédito consignado no Estado, uma medida que terá impacto de R$ 10 bilhões na carteira.

Entre outras medidas mais gerais no banco público, Vieira citou a antecipação do pagamento do Bolsa Família, do Auxílio Gás e do INSS. Além disso, a estrutura da Caixa no Estado foi disponibilizada para a instalação de escritórios de monitoramento do governo federal na região.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros