Terça-Feira, 15 de Setembro de 2020, 15h:15

Tamanho do texto A - A+

Vídeos mostram brigadistas ateando fogo no Pantanal; ICMBio contesta imagens

Por: RAYNNA NICOLAS

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra brigadistas do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) ateando fogo na Estação Ecológica de Taiamã, localizada no Pantanal, na região de Cáceres (217 km de Cuiabá), no último dia 13. O registro, no entanto, teria sido tirado de contexto. A ação era, na verdade, um procedimento chamado "aceiro negro", feito para previnir os incêndios por meio da queima controlada ou roçagem. 

Reprodução

brigadista icmbio

 

Nas imagens, um dos homens diz que os brigadistas, ao invés de combater as chamas, estariam ajudando a propagá-las. O vídeo também mostra outros homens do ICMbio iniciando pequenos focos de incêndio enquanto caminham. 

Bruno Cambraia, analista ambiental do ICMBio e instrutor de brigada, que estava presente na ação e aparece no vídeo com uma mochila preta, explicou que a situação foi distorcida da realidade. 

"Essa atividade consistiu em uma queima de expansão, utilizando uma área mais umida como ponto de ancoragem e usando o vento sul que começou a soprar no dia 13, possibilitando a realização dessa atividade. Nós inciamos a queima de forma a direcionar o fogo de encontro com uma frente de incêndio que vinha avançado com força e poderia aumentar a área afetada", esclareceu o analista. 

Bruno também garantiu que o procedimento foi realizado com segurança, obtendo sucesso em controlar o fogo que vinha avançando de forma descontrolada. Na última segunda-feira (14), segundo o analista, não havia mais fogo ativo no local. 

"Isso possibilitou a preservação da Estação Ecológica de Taiamã que até o momento não foi afetada por incêndios", ressaltou Bruno. 

Aceiro negro

O procedimento consiste em utilizar uma faixa de terra para impedir a propagação das chamas em caso de incêndio. O "aceiro negro" pode ser feito por meio da queima controlada de uma pequena extensão da vegetação ou por meio de roçagem. 

Veja vídeos

Avalie esta matéria: Gostei +18 | Não gostei - 5