Cidades Quarta-feira, 25 de Maio de 2011, 11:16 - A | A

Quarta-feira, 25 de Maio de 2011, 11h:16 - A | A

ESPERA

Servidores aguardam aprovação de reajuste salarial mas estudo de impacto não é enviado

Cerca de 600 servidores lotaram a Assembléia Legislativa na manhã desta quarta (25) para pressionar a aprovação de aumento

ALIANA F. CAMARGO
aliana@Hipernoticias.com.br

Mayke Toscano/Hipernotícias
Servidores aguardaram a manhã toda a aprovação, mas estudo não foi enviado pela SAD.


Servidores da área instrumental foram à Assembleia Legislativa de Mato Grosso nesta quarta-feira (25) para pressionar deputados à aprovação da Lei 9.329/2010 que estabelece a reestruturação salarial das categorias, porém até o fim da manhã o estudo do impacto na folha do Governo ainda não tinha sido enviado pela Secretaria de Administração (SAD) .

A Assembleia poucas vezes ficou tão cheia. Cerca de 600 servidores estiveram presentes. O movimento, segundo Edmundo Leite, presidente do Sindicato dos Profissionais da Área Instrumental (Sintaig), foi idealizado pela entidade e articulou com as outras categorias prioritárias para garantir que seja aprovada a Lei pela restruturação ainda nesta quarta.

O projeto de realinhamento salarial está há poucos dias de completar um mês da data que deveria ser aprovado, a previsão era o dia 30 de abril. A demora na aprovação se deve a negociação extenuante entre sindicatos e Governo. Houve dificuldade por parte da Secretaria de Administração, que realizava estudos do impacto na folha do poder Executivo, e entrar num consenso com as sete categorias prioritárias.

Até o final da manhã ainda não havia chegado o estudo feito pela SAD para análise dos deputados e sua aprovação na Assembléia. Espera-se que o líder do Governo na Casa, Romualdo Júnior (PMDB), receba no início desta tarde para ir ao Plenário.

O Presidente do Sindicato do Desenvolvimento Social (Sindes), Adolfo Grassi,  está confiante na aprovação da lei ainda hoje.  "Nós esperamos que a nossa vinda aqui (Assembléia Legislativa) sensibilize o governo e que seja aprovada hoje, queremos que eles cumpram a promessa”.

Benedito Moraes da Silva, presidente da Associação do Servidores da Infraestrutura (Assinfra), disse que a categoria lutou junto pela tabela salarial justa. "A novela precisa acabar hoje."

Edmundo Leite garantiu que os servidores estarão na parte da tarde na Assembléia Legislativa para fazer pressão. "Vamos voltar e esperamos que seja aprovada (Lei)", comentou. 

Estavam presentes servidores do Desenvolvimento Social, Sindicato Estadual dos Servidores do Sistema Agrícola Agrário e Pecuário (Sintap), Sindicato dos Profissionais Penitenciários (Sinpen), Grupo TAF, Associação dos Servidores da Infraestrutura (Assinfra), Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde e Meio Ambiente (Sisma-MT).

LEI

A lei 9.329 de 2010 foi um consenso entre o deputado estadual José Riva e o governador Silval Barbosa, que entenderam a legitimidade dos sindicatos em querer a reestruturação salarial.

Vale lembrar que enquanto carreiras consideradas pelo Governo como prioritárias esperam pela aprovação, outras categorias como a dos Servidores da Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (Secitec) estão na luta pela reestruturação salarial, que agora passa pelo estudo de impacto na folha salarial. Por esse motivo, a Secretaria de Ciência e Tecnologia (Secitec) vem sofrendo com a evasão de profissionais para outras áreas, pelo baixo salários que os profissionais recebem.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros