Domingo, 19 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Justiça Domingo, 05 de Maio de 2024, 08:08 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Domingo, 05 de Maio de 2024, 08h:08 - A | A

DURANTE UM ANO

MPF ficará “na cola” de mulher que construiu imóveis no Parque Nacional de Chapada

"Cerco" do MPF, instaurado nesta sexta-feira, é para garantir o cumprimento do TAC firmado pela mulher em que se comprometeu a reparar o dano ambiental; construções impedem regeneração da vegetação nativa

RAYNNA NICOLAS
DA REDAÇÃO

O Ministério Público Federal (MPF) vai acompanhar, durante um ano, a servidora pública Sandra Helena Amorim, acusada de construir ilegalmente três edificações dentro do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães (62 km de Cuiabá).

O “cerco” do MPF, instaurado na sexta-feira (3), é para garantir o cumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado pela mulher em que ela se comprometeu a reparar o dano ambiental.

Segundo o Ministério Público, as construções de Sandra estavam impedindo a regeneração da vegetação nativa. Ao todo, ela teria ocupado irregularmente 0,17 hectare do parque.

No fim de abril, por intermédio de seus advogados, Sandra assinou pacto com órgão ministerial e garantiu que irá demolir as construções e auxiliar na recuperação da área.

Além disso, ela pagará multa de R$ 2.026,02. O valor é considerado o montante mínimo em casos dessa natureza. O total será revertido ao Fundo de Direito Difusos (FDD).

Agora, com a oficialização do termo, o procurador Gabriel Infante Martins abriu novo procedimento para acompanhar o cumprimento do TAC. O instrumento, publicado na sexta-feira, tem validade de um ano.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros