Cidades Sábado, 19 de Setembro de 2020, 15:04 - A | A

Sábado, 19 de Setembro de 2020, 15h:04 - A | A

AGUARDA TRANSPLANTE

Servidora pública faz campanha para arrecadar doações de sangue enquanto espera por transplante

RAYNNA NICOLAS

Lutanto contra uma doença de sangue grave, a servidora pública Grasieli Rosa precisa de doações de sangue para aguardar o tão esperado transplante de medula. A mulher, que é portadora de mielo displasia, uma doença em que a medula não produz glóbulos vermelhos, já conseguiu um doador de medula, mas ainda não pôde realizar o procedimento em decorrência da pandemia de Covid-19. 

Reprodução

Grasieli Rosa

 Grasieli Rosa.

Aguardando a solução definitiva, Grasieli depende da solidariedade dos doadores de sangue para continuar enfrentando os dias com positividade e esperança. Devido à pandemia, os bancos de sangue também registraram baixa nas doações, tornando o cenário complicado para aqueles que precisam desse gesto de amparo. 

"Muitas vezes, os doadores não pensam que eles podem salvar, com uma só bolsa de sangue, inúmeras vidas. Os doares de medula então, são anjos que Deus colocou na terra e colocou a sementinha do bem no coração. É a semente de Deus. Pra mim, essa semana foi muito díficil pela falta de sangue, mas Deus sempre coloca a mão", ressalta Grasieli. 

A servidora conta que recebeu o diagnóstico há quatro anos e chegou a precisar de até quatro transfusões de sangue por mês, quando foi encaminhada pela primeira vez ao Hospital de Câncer em Cuiabá.

Ao longo de dois anos, Grasieli passou por mais de 200 transfusões. Depois de mais um ano e meio de espera, Grasieli recebeu a notícia de que tinha um doador compatível. 

"Nesse dia, eu chorava de alegria, minha médica também chorou comigo. Foi aquela felicidade de que eu finalmente iria sair disso", conta a servidora. 

Ela chegou a passar por todos os exames pré-transplante, mas o processo foi intorrompido pela pandemia de Covid-19. Com isso, o quadro de Grasieli piorou e, pela primeira vez, não haviam bolsas de sangue disponíveis para que ela continuasse o tratamento, o que também é reflexo da pandemia. A servidora, que se ancora na fé, relatou que tem esperança de que a situação irá mudar.

"Minha esperança é que haja mais doadores e que os doadores saibam o poder que eles tem na mão, que é o poder de Deus, os doadores tem a mão de Deus na vida deles porque é dependendo deles que uma pessoa pode continuar vivendo. Eu considero eles como anjos de Deus que vem para salvar e eles não pedem nada em troca, não ganham nada em troca. Eu agradeço demais a todas as pessoas que algum dia foram doar", completou. 

As doações para ajudar Grasieli podem ser realizadas na Santa Casa de Cuiabá, sem necessidade de agendamento, no horário das 07h00 às 19h00, no Hemocentro de Cuiabá, mediante agendamento e no Hospital de Câncer, das 08h00 às 12h00. São aceitos doadores de qualquer tipo sanguíneo. 

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros