Sábado, 18 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Cidades Sexta-feira, 05 de Agosto de 2016, 10:11 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 05 de Agosto de 2016, 10h:11 - A | A

FIM DO MOVIMENTO

Professores da Unemat suspendem greve, após dois meses de paralisação

RAYANE ALVES

Os professores da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) suspenderam a greve da classe, após dois meses de paralisação. A decisão foi tomada pela categoria na quinta-feira (4), durante assembleia-geral.

 

Reprodução

Unemat

 

De acordo com a assessoria, pelo menos 470 professores participaram da reunião para decidir pela volta dos trabalhos. Ao todo, a instituição tem 1,2 mil professores.

 

Os técnicos já retornaram as atividades na última quarta-feira (3). Já o calendário das aulas ainda está sendo discutido na manhã desta sexta-feira (5), pelos profissionais.

 

A greve da categoria foi deflagrada no dia 31 de maio quando os servidores cobraram o pagamento integral da Revisão Geral Anual (RGA).  Os profissionais da Educação já haviam anunciado para os acadêmicos o movimento grevista caso o governador Pedro Taques (PSDB) não cumprisse com o pagamento de 11,28% da RGA.

 

Frente à proposta do secretário de Gestão, Júlio Modesto, de pagar 5% de RGA, em duas parcelas, sendo 2% em setembro e 3% em janeiro de 2017, com valores não retroativos ao mês de maio, os professores do ensino superior decidiram aderir a greve geral do Fórum Sindical.

 

Na época, os professores também suspenderam o vestibular da instituição por tempo indeterminado. Um dos motivos seria que a greve acarretaria problemas na preparação e na aplicação das provas, já que não haveria trabalhadores no local de prova. Agora, uma nova data deve ser divulgada para receber novos acadêmicos. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros