Cidades Terça-feira, 28 de Junho de 2022, 19:35 - A | A

Terça-feira, 28 de Junho de 2022, 19h:35 - A | A

CRESCIMENTO DE 153%

Mato Grosso se consolida como o maior exportador de óleo de soja no país

Os dados do BI Comex do CIN/MT, consideram informações retiradas do Ministério da Economia

DA REDAÇÃO

REPRODUÇÃO

image

O fortalecimento da indústria tem gerado resultados positivos para Mato Grosso na exportação de óleo de soja. O estado que já liderava o ranking nacional com a exportação do grão in natura, também ganhou espaço na venda do produto industrializado, alcançando 27,4% dos embarques nacionais.

Dados do BI Comex Complexo Soja, desenvolvido pelo Centro Internacional de Negócios (CIN/MT) da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) mostram que as indústrias mato-grossenses comercializaram, até maio deste ano, 238 mil toneladas líquidas do produto. 

O crescimento, na comparação com o mesmo período do ano anterior, foi de 153%, levando em conta que as exportações do óleo de soja até maio de 2021 somaram 90 mil toneladas. O valor negociado nesse período teve aumento de 254%, passando de US$ 104 milhões para quase US$ 370 milhões.  

A maioria das operações foram destinadas para países da Ásia e África. Para a Índia foram embarcadas 140 mil toneladas de óleo de soja mato-grossense, somando US$ 223 milhões. As indústrias de Mato Grosso também comercializaram seus produtos para a Argélia (40 mil toneladas), para Bangladesh (30 mil toneladas) e para a China (20 mil toneladas).

O presidente da Fiemt, Gustavo de Oliveira, enfatiza que os índices positivos nas exportações do óleo de soja são resultado do fortalecimento das indústrias. “A federação tem trabalhado há 46 anos para potencializar a produção regional e agregar valor no que comercializamos com o Brasil e com o mundo”. Segundo ele, esse crescimento do setor aquece a economia local também com a geração de empregos. “Agregando valor a indústria, consequentemente, geramos mais postos de trabalho, aumentando a distribuição de renda e movimentando a economia local”, pontua.

Os dados do BI Comex do CIN/MT, consideram informações retiradas do Ministério da Economia.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros