Terça-Feira, 21 de Janeiro de 2020, 16h:10

Tamanho do texto A - A+

“Manifestação é lá fora. Aqui dentro, o Operário vai jogar”, diz dirigente do clube de VG

Por: KHAYO RIBEIRO

O dirigente do Clube Esportivo Operário Várzea-grandense (CEOV), André Xela, disse ao HNT/HiperNotícias que o time está concentrado na partida que disputará na noite desta terça-feira (21), sem considerar a manifestação de mulheres contra a vinda do goleiro Bruno Fernandes, 34 anos – contratado pelo Operário. “Manifestação é lá fora. Aqui dentro, o Operário vai jogar contra o Poconé”, disparou.

Montagem HNT/Hipernotícias

operario bruno

 

À reportagem, Xela apontou que não comentará sobre a contratação do goleiro Bruno no momento. Além disso, ele reiterou que não há sequer liberação judicial para que o atleta possa jogar no clube mato-grossense. Apontamento este que vai de encontro à confirmação do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, que confirmou a liberação.

“Não, não tem nem liberação judicial. Aqui em Mato Grosso não tem”, pontuou o empresário ao ser questionado sobre a vinda do jogador para o time várzea-grandense.

O enfrentamento entre o CEOV, que estreia no Campeonato Mato-Grossense da Primeira Divisão, e o Poconé Esporte Clube será realizada no Estádio Municipal Dito Souza, no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande.

No local, paralelamente, está marcada para ser realizada uma manifestação contrária à vinda do atleta para o time várzea-grandense. Organizada por mulheres, a ação cobra responsabilidade social por parte do time no que diz respeito à contratação de Bruno – que foi condenado pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samúdio.

Negócios à parte

Após a contratação do atleta pelo Operário de Várzea Grande, a Eletromóveis Martinello, patrocinadora do Campeonato Mato-grossense de Futebol de 2020 apontou que não permitirá que a imagem da empresa seja vinculada ao uniforme do time ou, ainda, que esteja disponível em painéis próximos a locais de entrevistas.

“Em nossa empresa promovemos a igualdade de direitos e de oportunidades entre homens e mulheres. Seguiremos acreditando e investindo nos valores essenciais do esporte, cumprindo o nosso papel social de incentivar o desenvolvimento humano através das práticas esportivas”, se posicionou a empresa por meio de nota.

Conforme noticiado pela reportagem na segunda-feira (20), o Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi), que também é patrocinador do campeonato, informou que também retirará a logo da empresa dos uniformes.

No entanto, a cooperativa mantém apoio financeiro com a Federação Mato-Grossense de Futebol (FMF) e o campeonato deste ano. 

“Esclarecemos que o patrocínio do Sicredi é com a Federação Mato-Grossense para o Campeonato Estadual de Futebol 2020 e não contemplará o clube esportivo Operário Várzea-Grandense”.

Antes do Operário Várzea-grandense acertar com Bruno, foi divulgado que o Cuiabá Esporte Clube estaria negociando com o atleta. Entretanto, a informação foi negada pelo time.

Por meio de sua conta no Instagram, Bruno confirmou já ter sido contratado. Ao responder o comentário de um internauta, o goleiro disse que "Já estou empregado".

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei - 2