Sábado, 25 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

Cidades Quarta-feira, 17 de Agosto de 2016, 10:00 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 17 de Agosto de 2016, 10h:00 - A | A

DHPP

Homem que amarrou e matou usuária de drogas no Fiotão é preso

MAX AGUIAR

O autor do homicídio contra uma mulher, que teve o corpo encontrado em um ginásio de esportes em Várzea Grande, teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Judiciária Civil com apoio da Polícia Militar, na terça-feira (17.08). O acusado Silas Luiz Baracat Arruda, 29, teve a prisão decretada, após ser identificado pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), como autor do crime.

 

Marcos Lopes/HiperNotícias

DHPP

 

As investigações da DHPP, segundo a assessoria da Polícia Civil, iniciaram no dia 11 de junho, quando o corpo da vítima, Eunira Maciel Gomes, 26, foi localizado debaixo das arquibancadas do Ginásio Poliesportivo Júlio Domingos de Campos, conhecido como Fiotão, na região central de Várzea Grande.

 

Segundo a Polícia, a vítima era usuária de drogas e foi morta por espancamento. Ela apresentava várias lesões pelo corpo e estava com os braços amarrados. A motivação do crime seria dívidas de drogas.

 

Desde as primeiras informações colhidas, o nome de Silas foi apontado como autor do homicídio, sendo confirmado durante as investigações da DHPP. Com base nos indícios, o delegado, Marcelo Fernandes Jardim representou pelo mandado de prisão temporária do suspeito, decretado pela Justiça.

 

Na terça-feira (16), a equipe da DHPP com apoio da força tática da PM conseguiu cumprir a ordem de prisão contra o suspeito, na Avenida Felinto Müller, em Várzea Grande.

 

Interrogado na Delegacia de Homicídios, o investigado negou a autoria do homicídio contra Eunira, mas confessou o roubo seguido de afogamento, contra um homem, de 41 anos, encontrado morto na lagoa do ginásio, no dia 10 de junho. O caso passa a ser investigado como latrocínio. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros