Sexta-feira, 17 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,13
euro R$ 5,58
libra R$ 5,58

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,13
euro R$ 5,58
libra R$ 5,58

Cidades Quarta-feira, 10 de Agosto de 2016, 09:26 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 10 de Agosto de 2016, 09h:26 - A | A

Babá e marido são presos por abusar de criança de três anos

REDAÇÃO

Uma babá e o marido foram presos pela Polícia Judiciária Civil na manhã de terça-feira (09.08), no município de Campo Novo dos Parecis (396 km a Noroeste). O casal é acusado de estupro de vulnerável contra uma menina de 3 anos de idade.

 

Divulgação

pedofilia/violência/crianças/infantil/abuso

 

A suspeita, D. J. S., 50, e seu companheiro A. A. S., 40, conhecido como “Inho”, foram presos por mandado de prisão preventiva, cumprido pela equipe da Delegacia de Polícia da cidade.   

 

As investigações iniciaram  há quatro meses, após a mãe da vítima procurar a Polícia Civil, e informar que sua filha de 3 anos estaria apresentando comportamento sexualizado.

 

A Polícia Civil instaurou inquérito policial e nas investigações, os policiais descobriram que a criança havia vivenciado situações de abuso na residência de D. J. S., que fica no bairro Nossa Senhora de Fátima. A menina passava o dia na casa da babá, enquanto a mãe trabalhava. A babá cuidou da criança no período de agosto de 2015 até final do mês de janeiro de 2016.

 

Encaminhada para atendimento, a criança foi recebida pelos psicólogos da equipe multidisciplinar do município. Em conversa com os profissionais, a vítima contou que o “Tio Inho” pegava na sua “pepeca”, fazia “xixi” na sua barriga, e que também sentava no colo do tio sem as roupas. A criança também reclamou para a mãe ardência na região genital.

 

Conforme o delegado, Adil Pinheiro de Paula, a vítima foi submetida a exames periciais, e o laudo de constatação de violência sexual restou inconclusivo. “O médico legista informou que crianças têm um poder de cicatrização muito rápido, e o resultado do laudo não afasta a possibilidade da ocorrência do ato libidinoso relatado”, destacou o delegado Adil Pinheiro.

 

Com base nos indícios e provas de abuso sexual, do laudo emitido pela equipe multidisciplinar do município, foi possível comprovar o envolvimento dos dois suspeitos. A Polícia Civil representou pelo pedido de prisão preventiva por abuso de vulnerável, com parecer favorável do Ministério Público, expedido pela Justiça.

 

Após o deferimento do mandado de prisão, os investigadores localizaram a babá e seu marido. Eles foram conduzidos para Delegacia de Polícia de Campo Novo dos Parecis e durante interrogatório, o casal afirmou que cuidava da criança como se fosse filha e negou os abusos. No entanto existem contradições nos depoimentos.

 

A presa D. J. S. será levada para uma unidade prisional feminina,  no município de Tangará da Serra. Já o marido A. A. S. ficará recolhido na cadeia pública de Campo Novo dos Parecis. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros